O prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (MDB), acatou recomendação do Ministério Público de Santa Catarina e não irá iniciar estudos experimentais do uso de ozonioterapia retal para tratamento do novo coronavírus, sem que seja expressamente autorizado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

A recomendação foi expedida pela 13ª Promotoria de Justiça da Comarca de Itajaí. Nela, o promotor Maury Roberto Viviani alerta que o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Sociedade Brasileira de Infectologia e o Ministério da Saúde não recomendam a prática para tratar a doença.

Para o CFM, há elevado o grau de incerteza quanto a sua eficácia, além de ausência de benefícios nos prováveis efeitos da sua utilização clínica quando comparada aos tratamentos já adotados. Aponta, também, evidência de estimativa de dano à saúde dos pacientes submetidos ao método.

Já a Sociedade Brasileira de Infectologia informa não haver qualquer evidência científica que a ozonioterapia proteja contra a Covid-19, e considera que o efeito do tratamento em pessoas infectadas é desconhecido.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul