O Consórcio Conectar deu continuidade, nesta terça-feira (13) a tratativas para a compra de vacinas Sputnik V. O presidente do consórcio, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, manifestou aos representantes do Fundo Soberano Russo (RDIF) o interesse pela aquisição de 30 milhões de doses.

Os embarques podem ser iniciados três semanas após a assinatura de contrato, que deve ocorrer ainda neste mês. A aprovação pela Anvisa depende de visita de inspeção, agendada para o próximo dia 19.

 

 

Caso aprovado pela Anvisa, o primeiro lote, com até cinco milhões de doses, deve ser enviado entre maio e junho e as outras 25 milhões de doses devem chegar ao solo brasileiro até dezembro deste ano.

Na quinta-feira (15), Loureiro participa de uma reunião com o Ministério da Saúde para alinhar como se dará a forma de aquisição e distribuição de vacinas, uma vez que a lei 14.124/2021, que autoriza a compra de vacinas por entes federados, ainda não está regulamentada pelo Ministério da Saúde.

O que é o Conectar

Iniciativa liderada pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o Consórcio Conectar foi instituído em um prazo recorde de um mês. Até o momento, quase 2 mil municípios já aderiram ao movimento, que representa cerca de 2/3 da população. O Conectar já recebeu a doação de R$ 4 milhões do grupo Natura para aquisição de vacinas e/ou medicamentos e insumos.

Além de tratativas com o laboratório que produz vacinas Sputnik V, o consórcio também está em contato com outras organizações, como a OPAS/OMS pedindo apoio internacional para o enfrentamento à pandemia no Brasil, com a solicitação, inclusive, de 10 milhões de doses dos EUA.