O Serviço de Vigilância Epidemiológica confirmou o primeiro caso de dengue autóctone (quando a doença é contraída dentro do município) em Joinville neste ano.

A pessoa contaminada foi um homem, de 48 anos, morador do bairro Saguaçu, que confirmou não ter saído da cidade. Ele procurou o serviço de saúde e passa bem. Em seu local de trabalho, no bairro Jardim Sofia, a equipe da Vigilância Ambiental fará aplicação de larvicida. O bairro é considerado um dos mais infestados pelo mosquito.

O responsável pela transmissão da dengue é o mosquito Aedes aegypti, que também transmite febre chikungunya e zika vírus. Ele se reproduz em locais com água parada e vive próximo, ou dentro, de ambientes domésticos e de trabalho.

Leia mais:

Este ano, a Vigilância Ambiental registrou 420 focos do mosquito Aedes aegypt. Em 2018, Joinville contabilizou 806 focos do mosquito. No ano passado não foi registrado caso de contaminação autóctone e foram registrados cinco casos importados, quando a pessoal foi contaminada pela doença fora do município.

Alerta

O Serviço de Vigilância Ambiental emitiu um alerta para as unidades de saúde ficarem atentas a possíveis novos casos com sintomas de febre, dor atrás dos olhos e dor muscular intensa. “Pedimos que moradores que mantenham o pátio limpo e livre de recipientes que possam acumular água”, ressalta a coordenadora do Serviço de Vigilância Ambiental, Nicoli dos Anjos.

Os moradores que tiverem focos em suas residências ficam sujeitos à notificação e multa. A multa varia de 2 a 10 UPM (Unidade Padrão Municipal).

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?