Serviço está em etapa de terraplanagem e preparação do solo, diz empresa - Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
Serviço está em etapa de terraplanagem e preparação do solo, diz empresa - Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
As obras de pavimentação da subida do Morro Boa Vista, em Jaraguá o Sul, devem ser finalizadas até julho deste ano. Segundo previsão da Infrasul Infraestrutura, que executa a obra, se tudo correr como o planejado a equipe iniciará a aplicação do concreto ainda esta semana. Até agora, o tempo tem colaborado para o andamento dos trabalhos dentro do cronograma previsto, que é de seis meses, diz a empresa. No total, serão concretados 957 metros de estrada, no trecho que liga a Fazenda Spezia à igreja Chiesetta Alpina.
Segundo o engenheiro responsável pela obra, Henrique Chaves, no momento, o serviço está em etapa de terraplanagem e preparação do solo, que recebe uma base feita com pedregulhos antes da colocação do concreto. Além disso, a equipe também trabalha no alargamento da estrada, que passará a ter seis metros de largura. Antes, a pista variava entre quatro e cinco metros de largura.
Chaves explica que a aplicação do concreto será feita em etapas e é a parte mais demorada do processo. “Vamos fazer a concretagem em meia pista, de forma que os visitantes terão acesso contínuo, não será preciso interromper o trânsito”, detalha. O concreto precisa, em média, de sete dias para a secagem completa.
De acordo com o prefeito Dieter Janssen, quando finalizada, a obra dará mais segurança e conforto aos visitantes, além de ser um forte incentivo para o turismo da região, vista como uma das mais belas do município. Segundo informações do comitê promotor da Chiesetta Alpina, uma média de mil pessoas passa pelo local a cada fim de semana.
No total, a obra custará R$ 1 milhão, sendo que R$ 897 mil foram repassados pelo Ministério do Turismo e o restante é contrapartida da administração municipal. Sobre a proposta de ampliar a pavimentação para toda a extensão da estrada, Janssen afirma que há interesse em dar continuidade ao projeto, mas não existe previsão de quando ou como a ideia sairá do papel. “Temos que buscar os recursos para que isso aconteça”, afirma. A ampliação da obra pode custar R$ 4 milhões.