A atenção aos sintomas é um dos aspectos mais importantes para evitar as complicações da Covid-19.

Com uma média de 132 casos confirmados por dia na última semana em Jaraguá do Sul, a pneumologista Jéssica Beltrami divulgou informações sobre como identificar o agravamento da doença.

A inflamação pode acontecer com pacientes de qualquer idade e sem comorbidade. O grupo de risco se trata de pessoas com maior risco de complicações posteriores, destaca a pneumologista.

Como essa fase pode acontecer com qualquer pessoa, a médica ressalta a importância do monitoramento dos sintomas.

Foto Natália Trentini/OCP News

“A fase inflamatória costuma acontecer a partir do sexto dia, podendo se estender até o 10º, 12º dia. Passando o quinto dia a sua antena vai ficar ligada, porque você pode ser uma pessoa que venha a inflamar, mesmo sendo jovem”, comenta.

A especialista, que atua no Hospital São José e no teleatendimento da rede municipal de saúde, comenta que o paciente com Covid-19 precisa ter uma melhora gradativa dos sintomas, ou seja, acordar todo dia um pouco melhor.

“A partir do momento que eu acordei pior, estranho, com náusea, tava indo bem e daqui a pouco piorou, essa é a fase inflamatória, não é igual para todo mundo”, diz.

Os demais sintomas sugestivos dessa fase são: dor torácica, desconforto torácico, sensação de pressão no peito, tosse seca e desconforto respiratório.

Caso aconteça uma piora ou aparecimento de qualquer um desses sintomas, o paciente é orientado a buscar atendimento para nova avaliação.

 

 

Segundo Jéssica, identificar esse quadro precocemente é importante para que a administração do tratamento seja mais eficiente.

Os pacientes que apresentam somente quadro viral, que representam a maioria da população, terão um tratamento com medicamentos sintomáticos.

“As pessoas que inflamarem vão precisar do médico especialista e isso precisa ser identificado nas primeiras 24h, 48h no mais tardar”, pontua.

Foto Fábio Junkes/OCP News

A médica ressalta que não existe tratamento preventivo para a Covid-19: é necessária a identificação precoce e acompanhamento dos sintomas.

Exames falso negativo

Conforme a médica pneumologista, um paciente com sintomas deve seguir atento e monitorar o corpo mesmo diante de um exame negativo para Covid-19.

Especialmente se outros membros da família tiveram a doença ou pessoas com quem teve contato. “Se tiver todos os sintomas e tiver um exame negativo, você vai suspeitar que é um falso negativo”, comenta.

Foto Fernando Zhiminaicela/Pixabay

De acordo com o Secretário de Saúde, Alceu Moretti, as pessoas precisam estar realmente atentas aos sintomas. Os diferentes exames realizados tem precisão relacionada ao tempo de infecção.

O PCR, por exemplo, precisa ser feito do terceiro ao quinto dia - antes ou depois, pode dar um resultado errado.

"Às vezes você precisa ser reavaliado, você precisa ligar de novo no 0800 e dependendo do caso buscar o médico, buscar o especialista para avaliar o seu caso. Você não vai deixar de pensar na Covid porque tem muita gente inflamando, entrando na fase inflamatória, achando que não tinha”, orienta Jessica.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul