A internet é de grande ajuda, inclusive, para os adolescentes. Porém, as redes sociais, especialmente, oferecem perigos. Veja aqui como ajudar o seu filho adolescente a não se envolver com pessoas erradas na internet.

Uma porta aberta a novas amizades, assim são as redes sociais que atraem cada vez mais adultos e crianças. Mas é importante se atentar quando o filho está conectado ao universo online, já que são muitos os perigos.

Não é incomum pessoas desconhecidas solicitarem amizades, mas quando isso acontece com os filhos, é dever dos pais protegê-los. Confira algumas dicas aqui!

Como proteger os filhos de pessoas mal-intencionadas na internet

Golpes, cyberbullying, pedófilos, enfim, a internet está recheada de perigos para crianças e adolescentes, especialmente. Porém, como as redes sociais, por exemplo, são grande atrativo entre os jovens, é preciso ficar atento para que o seu filho não seja exposto.

Mas, além de ensiná-lo a não aceitar novas amizades de pessoas desconhecidas, ainda tem o perigo de que ele sofra bullying online por meio de pessoas conhecidas. Pesquisas apontam o Brasil como sendo o segundo país com mais casos de cyberbullying e os malefícios são grandes às vítimas.

Portanto, esse é mais um motivo para ajudar o seu filho adolescente a não se envolver com pessoas erradas na internet. Mas como protegê-lo? Anote essas dicas práticas!

  1. Fique atento ao comportamento

Se o seu filho apresentar uma mudança de comportamento de forma brusca, é sinal de que algo não vai bem. Geralmente as crianças e adolescentes tendem a agir assim quando não sabem lidar com alguma coisa. Entre os principais sinais, estão: ficar fechado no quarto, perder o apetite, se isolar e até vestir roupas que cobrem boa parte do corpo, diferentemente do habitual.

  1. Dialogue com seu filho

Quando você tem o hábito de dialogar com o seu filho, ele se sentirá à vontade em falar de suas frustrações. Isso porque sabe que será apoiado, terá ajuda em suas angústias e ficará protegido.

  1. Instale um app de monitoramento

Os aplicativos de monitoramento parental são de grande ajuda para crianças e adolescentes, como também para seus pais, que podem protegê-los e ficar mais tranquilos. Conforme o app escolhido, é possível usufruir de várias funcionalidades. Por exemplo, o FamiSafe que protege contra as consequências do cyberbullying, detecta fotos suspeitas, faz o bloqueio de aplicativos indesejados, localiza o seu filho em tempo real e também permite aos pais, acesso ao histórico de navegação, além de muitas outras funcionalidades.

  1. Fortaleça o vínculo familiar

É fundamental fortalecer o vínculo familiar, a fim de contribuir para que o seu filho não caia em armadilhas na internet. Além de diminuir o risco em cair em golpes e encontros com pessoas desconhecidas, isso ajuda também a elevar a autoestima do adolescente. Isso porque ele sabe que em casa não será criticado, mas sim ouvido e encontrará saídas para os seus problemas. Lembre-se de que um adolescente não está preparado a discernir sobre toda a exposição do mundo virtual.

  1. Demonstre estar interessado na rotina

Estar por dentro da rotina do seu filho ajuda muito a identificar possíveis problemas. Mas não faça com que seja algo forçado, mas sim, rotineiro. É fundamental conhecer a rotina dos filhos, onde vão, com quem conversam nas redes sociais, quais são os amigos da escola, do curso e outros, lugares que mais gosta de ir, entre outros. Todas essas informações contribuem para que você saiba identificar se ele está tendo contato com pessoas erradas.

  1. Passe confiança

Sem críticas e acusações, o jovem precisa confiar nas pessoas em casa para assim, partilhar seus anseios. Isso ajuda muito para que ele não caia em ameaças de pessoas manipuladoras. Além disso, ajuda o adolescente não tomar para si, críticas desconstrutivas e deboches comuns nas redes sociais.

  1. Fale sobre predadores online

Os predadores online estão acessando plataformas comuns para jovens, como fóruns e salas de bate-papo. Muitos desses locais são acessados por adolescentes que buscam tirar dúvidas e encontrar soluções para os seus problemas. Isso acaba sendo de grande oportunidade para que pessoas mal-intencionadas acessem esses locais e atraiam os jovens para encontros, ao se passarem por outros jovens. Além desses canais, as redes sociais também é porta aberta para tais práticas. Portanto, tenha uma conversa aberta com o seu filho!

Fique sempre atento ao seu filho e procure manter uma relação mais próxima, a fim de acompanhar suas amizades!

Fonte: Famisafe

App https://play.google.com/store/apps/details?id=com.wondershare.famisafe