A comissão formada por vereadores, empresários e moradores da região agrícola de Criciúma esteve em reunião na Cooperativa Pioneira de Eletrificação, a Coopera, em Forquilhinha, na tarde desta quarta-feira.

Na pauta, a autorização da Aneel para que a Celesc assuma o fornecimento de energia na região que pertence a Criciúma e hoje é abastecida pela Coopera.

No encontro, a comissão ouviu dos representantes da cooperativa que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já os notificou para que encaminhe o plano de transferência para a nova empresa.

“Diante disso, vamos buscar os deputados da região Sul para que possamos agilizar uma audiência com o governador do Estado e ainda uma audiência na Aneel, em Brasília”, contou o presidente do Legislativo, vereador Tita Belloli.

Os moradores, cerca de dois mil consumidores, são contra a migração dos serviços.

Segundo eles, o impacto com a mudança pode chegar a um aumento de 40% na fatura de energia.

A área abrange a região agrícola de Criciúma seguindo o lado esquerdo da Rodovia Luiz Rosso, a partir do 28º GAC até o bairro Quarta Linha e parte da BR-101 – nas localidades de São Domingos, Vila Maria e Espigão da Toca, abrangendo ainda outros 900 consumidores da região do bairro São Sebastião, além do bairro Montevidéo.

Estiveram na reunião os vereadores Tita Belloli, Geovana Zanette e Paulo Ferrarezi.

O vereador Ademir Honorato foi representado pelo assessor parlamentar.