A reunião contou com as presenças dos três vereadores membros da Comissão – Cristiane Loureiro (Podemos), Silmara Miguel (PSD) e Adriano Pereira (PT), além do vereador Professor Gilson (Patriota) como convidado e técnicos da Secretaria de Educação.
A secretária fez uma explanação apresentando a situação atual de cada uma das 17 obras em escolas ou CEIs que estão em execução no município. Também listou e detalhou as nove obras que estão aguardando a abertura de processo licitatório. Ela ainda explicou as minúcias dos casos das obras que estão paradas, cujas empresas responsáveis respondem na Comissão Especial de Penalidades.
Outro assunto abordado pela secretária foi o pedido feito ao Governo do Estado para a diminuição do distanciamento social nas escolas de 1,5 metro para 1 metro, solicitação que partiu do Comitê Municipal de Gerenciamento do Retorno às Aulas Presenciais. Ela apontou que atualmente 23% dos alunos em Blumenau estão frequentando as aulas de forma 100% presencial e que já é o momento de todos retornarem, ressaltando que crianças com comorbidades poderão ficar em casa. Patrícia informou que ainda não recebeu resposta sobre a solicitação.
Ainda sobre as dificuldades impostas pela pandemia, a secretária de Educação afirmou que uma avaliação diagnóstica apontou que as maiores dificuldades em relação ao ensino e aprendizagem foram identificadas nos anos iniciais, em especial na alfabetização. Ressaltou que mesmo assim foi possível “virar a chave” porque houve comprometimento por parte dos professores. “O professores da Educação de Blumenau se esforçaram muito, de adaptaram rapidamente à plataforma e têm feito além daquilo que é previsto em suas atribuições”, avaliou.
Patrícia aproveitou o momento para pedir apoio dos vereadores a dois projetos de lei relativos aos profissionais da educação: o primeiro, que já está tramitando, que autoriza a antecipação da metade do abono, conhecido como 14º salário dos professores da rede municipal, e o segundo, que ainda será enviado ao Legislativo, para implementação da hora-atividade aos professores. Também ressaltou que Blumenau é um dos únicos municípios do país que só possui professores na educação infantil, não tendo estagiários ou berçaristas, e garantiu que na educação especial também está previsto que apenas professores qualificados ensinem e atendam aos alunos.
Ela ainda informou que apesar de a rede municipal estar recebendo das editoras livros didáticos para serem usados na primeira infância, Blumenau não irá aderir a esses livros pois não são de qualidade, uma vez que a cidade tem seu currículo próprio elaborado pelos profissionais da rede.
A secretária Patrícia e o corpo técnico da Secretaria também responderam e comentaram os questionamentos dos quatro vereadores a respeito das obras paradas na cidade em CEIs e demais demandas relativas aos educandários.
Assista aqui ao vídeo na íntegra da reunião extraordinária da Comissão
Receba as notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp clicando aqui.