Após três semanas consecutivas classificada como alta (cor amarela) no mapa da matriz de avaliação de risco potencial da Covid-19, em Santa Catarina, a Associação de Municípios da Região Carbonífera (AMREC) foi reclassificada para grave (cor laranja).

A AMREC e o Extremo Sul catarinense também estão em estado de alerta em relação à transmissibilidade.

Além da Grande Florianópolis, estão em situação considerada gravíssima as regiões do Meio Oeste e Xanxerê. Na semana passada, somente a região da Capital configurava como gravíssima no mapa.

INFORMATIVO DE ATUALIZAÇÃO DA AVALIAÇÃO DE RISCO POTENCIAL 11/11/2020


Além da AMREC, 11 regiões do estado encontram-se em nível grave de risco para o coronavírus e uma em alto risco.

Casos na AMREC

No último boletim divulgado, os 12 municípios da Região Carbonífera somavam 17.700 casos notificados, 16.359 recuperados e 231 óbitos.

 

Criciúma

Situação preocupante vem sendo registrada em Criciúma.

A cidade somou, nesta quarta-feira, mais 128 novos casos de Covid-19 e 25 curas.

Os números foram atualizados em Informe Epidemiológico, emitido pela Vigilância em Saúde do município.

A cidade já notificou, desde o início da pandemia, 8.621 infectados pelo coronavírus e 7.872 recuperados. Hoje há 634 casos ativos.

Há ainda 398 suspeitos, aguardando o resultado do exame, e 29.679 exames descartando para o vírus.
Criciúma soma 114 óbitos devido à pandemia.

Hospitalizados

Nesta quarta, Criciúma soma 76 pacientes hospitalizados, seis a menos que ontem (houve um óbito), com ou sob suspeita de contaminação pela Covid-19.

Desses 76, 38 estão sob suspeita, aguardando o resultado do exame.
Do total, 28 estão em leitos de UTI e 37 são pacientes de outros municípios.

 

 

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul