Os agentes de combates a endemias do Centro de Controle de Zoonoses e Diretoria de Bem Estar Animal (Dibea) trabalharam em uma verdadeira força-tarefa motivada após denúncia de maus-tratos animais e foco de dengue em uma residência em Canasvieiras.

Ao chegar para fiscalização, com a ajuda de drone para identificação, os agentes encontraram mais 4 casas com água parada e entulhos, locais propícios para proliferação de mosquito da dengue.

A Diretoria de Bem Estar Animal constatou que os maus tratos não estavam ocorrendo, mas, notificou para adequações na criação dos animais. A Dibea agendou ainda castrações para os cachorros.

Em abril, 17 focos de mosquito da dengue foram encontrados em Canasvieiras |Foto PMF/Divulgação

Multa de até R$ 500 mil

O local, porém, contava com diversos focos de mosquito da dengue, assim como os vizinhos próximos. Os proprietários foram autuados para adequação dos espaços, e receberam orientações da equipe. Caso não cumpram as medidas, os cidadãos serão multados pela Vigilância Sanitária. Dependendo da situação as multas podem chegar a até R$ 500 mil.

Somente do dia 27 a 30 de abril, 17 focos de mosquito da dengue foram encontrados em Canasvieiras.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp