Após um início de ano marcado pelo ar seco e quente, a passagem de uma frente fria começa a provocar instabilidade no clima da região. Com a nebulosidade e dias mais úmidos, o resto da semana será de sol com chuvas isoladas e o fim de semana trará de volta os tradicionais temporais de verão em Jaraguá do Sul. Dentre os maiores problemas causados pelos ventos e chuvas rápidas estão os danos à rede de abastecimento elétrica. Para se ter uma ideia, só nesta semana os temporais causaram interrupção de energia em 80 mil unidades consumidores do Estado. De acordo com o meteorologista da Epagri/Ciram Marcelo Martins, a passagem de uma nova frente fria no domingo deve intensificar a situação de chuvas na região do Vale do Itapocu. A partir de sexta-feira, as temperaturas também voltam a subir, ficando na casa dos 28 ºC, o que pode aumentar as chances de chuva. Pensando nisso, a Celesc e a Defesa Civil têm realizado uma série de medidas preventivas e de orientação para garantir o funcionamento da rede elétrica e a segurança da população. Segundo o gerente de Divisão Técnica da regional da Celesc, Danilson Adnaldo Wolff, a limpeza e manutenção dos arredores da rede elétrica é uma das ações preventivas que mais trazem resultados. No ano passado, a Celesc investiu cerca de R$ 230 mil na poda de árvores próximas à rede na região. “Hoje atendemos 92 mil unidades consumidoras. Em época de temporais, entretanto, o número de ocorrências aumenta em até dez vezes”, diz Wolff. Em novembro de 2015, 70 mil unidades ficaram sem energia após uma tempestade de apenas 20 minutos. Informação é aliada “Se houver um problema em algum cabo da rede elétrica, não tem como saber se ele está ou não energizado, por isso a recomendação é se afastar e chamar uma equipe técnica”, diz o secretário da Defesa Civil, Leocádio Neves e Silva. Desligar equipamentos da tomada também ajuda a evitar danos à instalação elétrica. Durante enchentes, é importante checar se a energia está desligada antes de entrar na casa. Se o estrago está feito, o melhor é entrar no local somente com a luz do dia, pois animais como cobras podem ter procurado abrigo. “Outra dica é evitar andar em locais alagados, pois muitas vezes buracos na estrada ficam ocultos pela água”, indica ele.