Até o fim da noite desta quinta-feira (5), a Defesa Civil de Santa Catarina contabilizava 119 cidades afetadas pelas chuvas que atingiram o Estado entre a manhã desta segunda-feira (2) e a madrugada desta quinta.

As ocorrências vão desde enchentes, inundações, alagamentos deslizamentos de terras e rocha, queda de árvores, casas e muros, além de problemas com o abastecimento de energia elétrica e água.

São 44 mil pessoas atingidas e três óbitos confirmados, conforme a Defesa Civil Estadual.

Dois homens morreram afogados dentro de um carro em São Joaquim, na Serra catarinense, na terça-feira (3). Os corpos de José Vieira Lima, 60 anos, e Nilson da Silva Lima, 40, foram encontrados no veículo, que caiu dentro do Rio Rondinha com as rodas viradas para cima, na localidade de São Paulo Velho, no interior do município.

O outro óbito foi registrado em Urubici. O corpo de um homem de 45 anos foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros Militar na manhã desta quinta-feira (5). Segundo os socorristas, a vítima tinha sido vista pela última vez na noite de quarta-feira (4), dentro do carro, sendo arrastada pela forte correnteza. O homem foi encontrado por volta das 6h20min, na SC-110, no bairro Esquina. Ele estava sem roupas e enrolado em um arame farpado. A Polícia Civil foi acionada para periciar o local e a Polícia Científica fez o recolhimento do corpo.

Treze cidades decretaram situação de emergência: Tubarão, Grão-Pará, Armazém, Orleans, Forquilhinha, Urubici, Maracajá, Araranguá, São Joaquim, Lages, Laurentino, Anitápolis e Taió.

Ao longo da semana, a Defesa Civil do Estado distribuiu itens de assistência humanitária, entre cestas básicas, água potável, colchões, kits de higiene pessoal e limpeza.

A Secretaria Estadual de Educação suspendeu as aulas em 152 escolas. O principal problema é a locomoção dos estudantes, que não conseguem chegar às unidades por causa das condições das estradas. O retorno das aulas está previsto para ocorrer entre esta sexta-feira (6) e a próxima segunda-feira (9), conforme avaliação da Defesa Civil de cada cidade. As suspensões atingem escolas das coordenadorias regionais de Educação de Araranguá, Criciúma, Florianópolis, Ibirama, Laguna, Rio do Sul, Taió e Tubarão.

Com informações do Governo do Estado de SC.