As nuvens negras e carregadas que tomaram conta do céu de Florianópolis nesta terça-feira deram a impressão de que enfim a estiagem daria uma trégua.

Faz quase dois meses que a Capital catarinense vive dias de céu aberto e sol intenso. Justo no período de isolamento social, onde o consumo de água é maior.

Mas a chuva forte ficou na ameaça. De acordo com meteorologista Gilsânia Cruz, da Epagri/Ciram, na estação da Lagoa do Peri, principal manancial do Sul do Ilha, foram registrados apenas 5 milimetros. "Esse volume é insuficiente para regularizar a situação", garante.

A perspectiva é de que na próxima semana ocorra pelo menos dois dias de chuvas mais intensa, em torno de 20mm. Mesmo assim pouco para por fim ao período de estiagem. "Mas não adianta num dia só cair 20mm e depois termos mais dias sem chuva", destaca.

Por enquanto, as nuvens negras servem só para mudar o cenário.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp