Após reportagem do OCP News Criciúma, sobre postes de energia elétrica no meio da rua, no bairro Santo Antônio, a Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) se manifestou sobre o caso.

O prefeito Clésio Salvaro, que gravou um vídeo em suas redes sociais ao lado de uma moradora, informou que faz tempo que a comunidade aguarda pela pavimentação da rua e também faz tempo que a prefeitura solicitou e até já pagou à Celesc para a retirada dos postes, o que até o momento não ocorreu.

Conforme Salvaro, este não é um fato isolado e há outros casos espalhados pela cidade.

“E olha que eu gosto do trabalho da Celesc, gosto mesmo dos profissionais que trabalham aqui. Mas o que está faltando mesmo é um comando do Governo do Estado para que olhe um pouco melhor para a nossa cidade”, alfinetou.

Confira a nota da Celesc

"Em relação à reportagem do Portal OCP News, exibida em 20 de outubro de 2020, sobre a localização de um poste no meio da rua na Comunidade Santo Antônio, a Celesc esclarece que o referido processo na Rua Luiz Fernando da Fonseca Gyrão foi registrado em 3 de setembro de 2020. O projeto foi elaborado, o orçamento recentemente concluído e entregue à Prefeitura Municipal que somente autorizou o débito para pagamento da obra na última quarta-feira, 22 de outubro de 2020.

A partir do pagamento, o prazo regulatório para a distribuidora executar o deslocamento do poste é de até 120 dias, mas, entendendo a importância da obra para a sociedade, a empresa sempre estuda formas de concluir o serviço no menor prazo possível.

Importante registrar que as prefeituras também possuem a opção de contratar empresa homologada pela Celesc para executar, às suas custas, tais deslocamentos. A Celesc esclarece que essas contratações podem ser realizadas diretamente, caso haja interesse em realizar as obras em prazos inferiores ao da concessionária.

De toda forma, a Celesc reforça que a empresa deve ser procurada para executar esse tipo de serviço já na fase de elaboração do projeto para que haja tempo hábil de dar andamento aos trâmites legais, orçamentos e execução da obra, garantindo a segurança dos trabalhadores envolvidos e da população que por ali circula".

Leia também

 

 


Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp