A CDL de Florianópolis realizou nesta sexta-feira (25) um levantamento com os associados da entidade para avaliar os impactos da paralisação dos caminhoneiros no comércio da região central de Florianópolis.

Segundo os dados apurados, o comércio sofreu prejuízos de 55% no faturamento diário, resultado da queda de 69% no movimento durante a sexta-feira.

De acordo com o diretor de SPC e Serviços da CDL de Florianópolis, Marco dos Santos, as ruas do centro estão vazias e a greve dos caminhoneiros afetou o as atividades de muitas empresas. “O consumidor fica receoso de sair de casa, o que é compreensível diante do estado de emergência que o país se encontra”, lamentou Santos.