Após grande repercussão nesta semana, grupos de todo o Brasil organizam protestos pedindo justiça por Mariana Ferrer.

Em Santa Catarina, os atos já começaram neste sábado (7), em Florianópolis, onde manifestantes se reuniram no Centro e foram até a Catedral Metropolitana. O ato será repetido no domingo, às 13h, em frente ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Manifestantes na rua Tenente Silveira | Foto: Reprodução

No mesmo dia, estão marcados protestos em Balneário Camboriú, na praça Almirante Tamandaré, em Itajaí, na Igreja Matriz, em Joinville, na sede da OAB, e na cidade de Criciúma, na Praça Nereu Ramos.

Os organizadores pedem que as pessoas usem roupas pretas e levem cartazes de repúdio, sem esquecer das máscaras de proteção contra a Covid-19.

O caso

Mariana Ferrer, então com 21 anos, acusou Camargo Aranha de estupro, ocorrido em um espaço reservado do Café de La Music, em Jurerê Internacional.

Ela alegava ter sido drogada e que teve um lapso de memória logo após o ocorrido. A própria Mariana tornou o caso público em 2019.

No procedimento, Gastão Filho, na tentativa de desqualificar a acusação, usa fotos de Mariana em redes sociais com postura, segundo ele, “ginecológicas”.

As imagens mostram Gastão questionando Mariana: “Fala a verdade, esse é teu ganha-pão!”. Indignada, Ferrer pede a intervenção do juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis: “Excelentíssimo, eu tô implorando por respeito”.

Repercussão do julgamento

A publicação de um vídeo do julgamento do Caso Mariana Ferrer, onde o advogado do empresário acusado de estupro age de maneira agressiva, sem ser interrompido pelo juiz, provocou forte reação nas redes sociais, ficando entre os mais comentados no Twitter em todo o país.

O magistrado inocentou o acusado, alegando “estupro culposo”, um “crime” não previsto em lei. A postagem mereceu comentário até o ministro Gilmar Mendes, do Superior Tribunal Federal.

O caso, ocorrido em dezembro de 2018 em um beach club em Florianópolis, ganhou corpo com a publicação do site The Intercept Brasil, em reportagem assinada pela jornalista Schirlei Alves.

Apesar de os detalhes do caso já terem sido divulgados pela imprensa anteriormente, a postagem do The Intercept Brasil traz informações sobre o comportamento do advogado Claudio Gastão da Rosa Filho, que defende o empresário André de Camargo Aranha – inocentado da acusação de estupro.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul