Com volume de chuvas de apenas 13 milímetros na região do Rio Vargem do Braço nos últimos dias, a Casan mantém o pedido de uso controlado da água na região da Grande Florianópolis.

O principal manancial do Sistema Integrado de Abastecimento da Grande Florianópolis, popularmente conhecido como Pilões, está com vazão de captação praticamente 50% abaixo do normal.

Ao invés dos habituais 2 mil litros por segundo, a Companhia está captando somente mil litros do Pilões para a Estação de Tratamento de Água Pedro José Horstmann, de onde a água é distribuída para Santo Amaro, Florianópolis, Biguaçu, São José e Palhoça (que compra água da Casan).

Pilões está com capacidade de 50% abaixo do normal | Foto Casan/Divulgação

Primavera pouco chuvosa

Para compensar a redução, a Casan reforçou em agosto a captação de água bruta no Rio Cubatão, que tem sofrido menos com a estiagem. Além disso, desde o mês de julho um conjunto de outras ações operacionais, como o controle mais minucioso de pressão e vazão nos diferentes bairros, está permitindo manter o abastecimento neste período de escassez de chuvas.

“Nós agradecemos à população que tem colaborado com um uso bem mais consciente da água", diz o superintendente da Região Metropolitana, engenheiro Joel Horstmann. "Mas com a previsão de uma primavera pouco chuvosa precisamos manter o pedido de economia”, ressalta.

Monitoramento 24 horas

De acordo com o superintendente, o abastecimento se mantém estável nas cidades atendidas pelo Sistema Integrado, e o monitoramento 24 horas por meio do Sistema Supervisório permite o acompanhamento e a atuação nos casos em que ocorre queda de pressão e vazão.

As áreas que necessitam de maior acompanhamento continuam sendo as mais distantes da Estação de Tratamento (as chamadas pontas de redes) e as que ficam em regiões mais altas.

Como planejamento a médio prazo, a Casan já possui em etapa de licitação o projeto que vai ampliar a captação no Rio Cubatão, tornando o Sistema Integrado da Grande Florianópolis menos dependente do Rio Vargem do Braço.

Previsão de primavera com pouca chuva reforça pedido de uso consciente da água | Foto Casan/Divulgação

Dicas de uso responsável da água

  • Tome banhos mais breves.
  • Feche a torneira ao escovar os dentes e ao fazer a barba.
  • Não lave a louça com água corrente: passe rapidamente água nas louças, ensaboe os pratos e utensílios. Abra a torneira apenas para enxaguar.
  • Não lave roupa com água corrente.
  • Só ligue a máquina de lavar louça ou a de lavar roupa com capacidade total: o consumo é igual se ela não estiver cheia.
  • Não use água como vassoura. Em calçadas e áreas pavimentadas, primeiro varra a sujeira, depois lave com a utilização de um balde.
  • Não use mangueira, mas balde e pano para lavar o carro. E em épocas de estiagem evite lavar seu automóvel.
  • Reaproveite a água usada na lavação de roupas para outros fins, como lavar calçadas.
  • Não jogue água nas ruas: água não é pavimentação.
  • Regule a válvula de descarga: esse cuidado pode reduzir o consumo pela metade

Receba as notícias do OCP pelo WhatsApp: