Com obras de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) em dois importantes bairros de Criciúma, a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (CASAN) esclarece dúvidas da população por meio de visitas realizadas por projetos socioambientais.

O trabalho tem como objetivo manter os moradores informados a respeito do cronograma de obras, os benefícios e a importância do saneamento para a saúde e a conservação do ambiente. Entre as perguntas mais frequentes dos moradores dos bairros São Luiz e Próspera estão as relacionadas ao pagamento da tarifa de esgoto.

A Casan esclarece que a cobrança pelo serviço de coleta e tratamento do esgoto vai corresponder ao valor consumido de água. De uma forma simplificada, se o morador paga R$ 40,00 de água, por exemplo, sua tarifa de água e esgoto será de R$ 80,00.

Tarifa Social

Para famílias de baixa renda, que manifestam preocupação quanto ao pagamento pelo novo serviço, a Companhia esclarece que assim como acontece no caso da água, o esgoto pode ser faturado com base na Tarifa Social. Essa tarifa diferenciada pode ser solicitada por famílias com renda familiar igual ou inferior a 2 salários mínimos.

A solicitação da Tarifa Social pode ser realizada no site da CASAN, onde estão todas as orientações para os interessados.

Imóveis alugados

Outro questionamento dos moradores que estão sendo visitados está relacionado aos gastos com as instalações hidráulicas necessárias para ligação do imóvel à rede de esgotos e a cobrança do serviço em imóveis alugados.

A Companhia esclarece que a conexão à ligação de esgoto é uma melhoria do imóvel, e os custos, que variam para cada imóvel, devem ser tratados entre quem aluga e o proprietário, assim como ocorre no caso de outras obras.

Benefícios do tratamento e coleta de esgotos

Durante a visita aos moradores, assistentes sociais que atuam a serviço da CASAN nos bairros Próspera e São Luiz conversam com os moradores sobre a importância do saneamento.

Além de valorizar os imóveis, a infraestrutura de coleta e tratamento de esgoto tem impacto direto na saúde da população. O descarte inadequado do esgoto é uma fonte potencial de risco à saúde pública, potencializando a proliferação de vetores de doenças como hepatite, esquistossomose e diarreias.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp