Uma empresa de investimentos investigada por causar prejuízos de R$ 10 milhões aos clientes foi alvo de operação da Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (1º) em Itajaí, no litoral norte.

Houve a prisão temporária dos dois fundadores, além de mandados de busca e apreensão. As informações são do Portal G1.

O nome do casal preso e investigado não foi divulgado pela PF, tampouco foi o da empresa.

A dupla prometia ganhos a partir de fundos e operações no mercado financeiro - mas depois de dois anos de atividade, bloqueou os saques pelos clientes e deixou de responder contatos.

Justiça Federal determinou ainda a indisponibilidade, arresto e sequestro dos ativos patrimoniais de quatro investigados.

Os sócios presos foram indiciados por crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, estelionato e lavagem de dinheiro.

"Investigação da PF descobriu que um casal de jovens, mediante a constituição de uma empresa de investimentos, captou, entre abril de 2019 e setembro de 2021, cerca de 10 milhões de reais de clientes residentes principalmente em Santa Catarina", detalhou a PF.