A Polícia Federal apreendeu, nesta segunda-feira (23), uma Lamborghini Gallardo avaliada em R$ 1 milhão. A ação aconteceu pela segunda etapa da Operação Oceano Branco, que investiga o tráfico de drogas para a Europa enviados através dos portos de Itajaí e Navegantes. O carro foi encontrado em uma garagem de um prédio em Balneário Camboriú, na Rua 1401, e pertencia ao principal investigado pela PF na operação. O delegado que coordena as investigações, Fábio Mendes, acredita que o carro tenha sido levado ao local depois da primeira fase da operação quando o proprietário do veículo foi preso, dia dez de outubro. A segunda etapa da Operação Oceano Branco teve como alvo o irmão do dono da Lamborghini e o gerente de uma imobiliária em Balneário Camboriú. Segundo informações da PF, o grupo teria feito diversas movimentações para ocultar as provas desde que foi iniciada a operação. A principal delas é para tentar recuperar informações contidas em equipamentos eletrônicos jogados pela janela do apartamento do principal alvo da investigação no dia em que ele foi preso. Veja mais em: PF cumpre 60 mandados de prisão em operação contra tráfico de drogas.