Neste domingo (27), o presidente Jair Bolsonaro utilizou sua conta no Facebook para afirmar que tem pressa em obter uma vacina contra a Covid-19 “segura, eficaz e com qualidade, fabricada por laboratórios devidamente certificados”.

Porém, ele ainda não deu uma data para aplicação das doses e ressaltou: “A questão da responsabilidade por reações adversas de suas vacinas é um tema de grande impacto, e que precisa ser muito bem esclarecido”, escreveu.

Na mesma publicação, Bolsonaro negou interferência no processo de certificação de uma vacina pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Além disso, declarou que um imunizante contra a Covid-19 será distribuído “a todos e de forma gratuita e não obrigatória”, assim que “um laboratório apresente seu pedido de uso emergencial, ou registro junto à Anvisa, e esta proceda a sua análise completa e o acolha”, referindo-se à Anvisa.

No último sábado (26), o presidente foi questionado por jornalistas sobre o assunto e falou que não se sentia pressionado pelo início da vacinação no Brasil após mais de 40 países já terem começado o processo.

“Ninguém me pressiona para nada. Entre mim e a vacina tem uma tal de Anvisa, que eu respeito e não estão querendo respeitar”, disse.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul