Em Informe Epidemiológico, a Prefeitura de Criciúma atualizou os dados em relação à Covid-19 na cidade, na tarde desta sexta-feira.

São 260 casos positivos notificados, 11 a mais do que o último boletim, emitido na quinta-feira.

Deste número, 200 são moradores de Criciúma e 60 de outros municípios.

O aumento se dá devido a segunda etapa da pesquisa científica da Secretaria de Saúde de Criciúma, em parceria com a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), que tem por objetivo estimar a prevalência da Covid-19 com aplicação de testes rápidos.

Dos 200 criciumenses, segue o número de 74 considerados curados.

Boa notícia

Outra boa notícia é em relação ao número de óbitos.

Segundo o secretário de Saúde do município, Acélio Casagrande, Criciúma está há 28 dias sem registrar nenhuma morte provocada pelo coronavírus.

O último caso extremo foi em 10 de abril.

A cidade notificou seis óbitos, sendo dois deles de moradores de outros municípios.

Entre suspeitos e confirmados, há 24 hospitalizados, três a mais do que ontem, sendo cinco deles em UTI’s.

Até o momento foram realizadas 2.152 coletas de amostras para análise do novo coronavírus, sendo 1.808 casos já descartados.

Dados

A maioria dos infectados, 62%, são do sexo feminino.

A faixa etária que compreende dos 30 aos 39 anos é a que lidera, com 26% dos casos confirmados.

Ainda segundo o boletim, dos 200 pacientes com diagnóstico confirmado para Covid-19 em Criciúma, 31 deles, ou seja, 15,5% precisaram, em algum momento, de internação hospitalar.

Em média, os pacientes ficaram internados por 10,5 dias, sendo a internação mais curta de apenas um dia e, a mais longa, de 40 dias.