Os Bispos e representantes da Conferência Nacional do Bispos do Brasil CNBB Sul 4, que corresponde ao Estado de Santa Catarina, estão em Roma para a visita Ad Limina Apostolorum. A visita é uma obrigação dos bispos diocesanos, de a cada cinco anos se encontrarem com o Papa, visitando os túmulos dos apóstolos São Pedro e São Paulo, em Roma. O encontro com o Santo Padre está previsto para acontecer na manhã de sexta-feira, dia 28. Com a comitiva está o bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach.

Nesta segunda-feira, dia 24, os bispos iniciaram suas atividades participando da Celebração Eucarística na Basílica de São Pedro, junto ao Altar da Tumba de São Pedro. A Basílica de São Pedro fica situada no Estado do Vaticano, sua construção demorou 120 anos (1506-1626). No catolicismo é considerada a maior e mais importante Igreja, onde está enterrado os restos mortais de São Pedro, e de onde provém o nome da Basílica. A dimensão da Igreja é de 23.000 m2 e pode receber mais de 60 mil fiéis ao mesmo tempo. No seu interior possui 340 estátuas de: santos, mártires e anjos. Além de contar com pinturas dos mais expressivos artistas da humanidade tais como: Bramante, Michelângelo, Rafael e Bernini.

Após a crucificação e morte de Jesus, Simão Pedro, conforme o livro de Atos dos Apóstolos, assume a liderança dos seguidores e desempenha o principal papel para o início do cristianismo. Pedro vai para Roma e é o responsável por transmitir o que Jesus pregava/Evangelho para os romanos. Em Roma, ele foi crucificado no ano de 64 d.C pelo imperador romano Nero e seus corpo foi enterrado próximo ao local de onde foi executado.

 

Seu tumulo foi identificado, na época, apenas por uma pedra vermelha, símbolo do seu nome: "Petrus", em latim, e "Πέτρος" (Petros), em grego, que significa pedra/rocha. Cerca de três séculos depois, neste local, foi construída a Antiga Basílica de São Pedro. A partir de 1950 um grupo de arqueólogos liderados por Margherita Guarducci iniciaram escavações abaixo da basílica e encontraram uma necrópole que foi atribuída a São Pedro, nela estava escrita, em grego, "Petrós Ení", que significa "Pedro está aqui". Foram encontrados restos de tecidos e ossos que pertencem a São Pedro. Atualmente o Túmulo de São Pedro está localizado abaixo da nova basílica na qual possui diversas sepulturas e mausoléus.

Durante a homilia, Dom Wilson Tadeu Jönck, Arcebispo de Florianópolis e quem presidiu a Celebração Eucarística, contou que há muito tempo, quando o mensageiro levava a mensagem de um general para outro, havia um sinal da veracidade da mensagem: uma pedra que estava com o mensageiro deveria encaixar perfeitamente na caixa que permanecia com o destinatário. Assim, fala Dom Wilson aos Bispos: "sejamos a pedra de encaixe. Sejamos os portadores da mensagem autêntica: o próprio Cristo. Se essa mensagem encaixar no nosso coração, ela encaixa no coração de todo povo". Finalizando a homilia diz que: "Devemos ser imitadores do Filho de Deus. Contar a todos o Cristo que descobrimos".

Neste período os Bispos ficam hospedados na Domus Vaticanae, instituída no dia 05 de maio de 2022, pelo Papa Francisco, que reúne quatro Fundações: "Domus Sanctae Marthae", "Domus Romana Sacerdotalis", "Domus Internationalis Paulus VI" e "Casa San Benedetto"; todas destinadas à hospitalidade. As três primeiras têm como objetivo oferecer hospitalidade, em espírito de fraternidade sacerdotal, aos clérigos que prestam serviço na Cúria Romana, cardeais, bispos, pessoal diplomático da Santa Sé, bem como aos padres e Bispos que chegam a Roma para encontrar-se com o Papa ou para participar de eventos do Vaticano. A Fundação "Casa San Benedetto" foi criada para proporcionar uma residência adequada ao pessoal aposentado que serviu à Santa Sé nas Representações Pontifícias.

Os Bispos fazem suas orações e algumas Celebrações Eucarísticas na Capela da "Domus Romana Sacerdotalis", onde estão hospedados. Possuem missas programadas em outros locais: dia 24 – Basílica de São Pedro (07h30); dia 25 – Pontifício Colégio Pio Brasileiro (18h30); dia 26 – Arquibasílica de São João do Latrão (07h30); dia 27 – Basílica de Santa Maria Maior (07h30); dia 28 – Basílica de São Paulo Fora dos Muros (16h00) e dia 29 – Catacumba de Santa Domitila (09h00). As celebrações acontecerão no fuso horário de Roma. Outras visitas programadas: a Embaixada do Brasil junto à Santa Sé e a Secretaria de Estado. Os compromissos em Roma são do dia 22 de outubro a 02 novembro.