A banana regional, reconhecida como a mais doce do Brasil, será exibida no programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo, na manhã desta quarta-feira (21). O quadro é uma parceria com o Sebrae e está apresentando 12 Indicações Geográficas (IG), entre 80 que existem no País.

A diretora executiva da Asbanco (Associação dos Bananicultores de Corupá) Eliane Müller, destaca que o fato da banana ter sido uma das selecionadas para aparecer em rede nacional é uma conquista em si - especialmente por ser uma fruta tão popular.

“A gente só está chegando em cadeia nacional por causa da IG, o mais alto grau de reconhecimento de um produto em nível mundial”, ressalta.

Por conta da pandemia de Covid-19, a equipe de produção do programa está gravando as entrevistas por videochamada.

Segundo Eliane, a associação fez uma força-tarefa em menos de 24 horas para conseguir produzir boas imagens - foi montada uma equipe com profissional de captação de imagem, transmissão de tráfego e produção de cenário, todos voluntários.

Equipe voluntária fez captação profissional para participação no programa. Foto: Divulgação

Além de falar da banana e da tradição regional na bananicultura, foi aproveitada a oportunidade para mostrar os produtos feitos a partir da matéria-prima, como a biomassa, balas, as cucas, pratos do festival gastronômico e fibra da bananeira.

O resultado será novidade para todos os envolvidos, uma vez que o quadro será editado pela produção do Encontro. Deve ir ao ar em torno de 1 minuto e meio de entrevista com o jornalista André Curvello.

Quadro está apresentando 12 das 80 Indicações Geográficas que existem no Brasil. Foto: Reprodução/Divulgação

“Eu contei a história de Corupá, contei a história da minha família, como chegou na associação de bananicultores e a Indicação Geográfica. É uma responsabilidade porque representa 980 famílias que compõem essa história”, comenta Eliane.

A diretora executiva da Asbanco comenta que os produtores do programa ficaram tão impressionados com a organização da associação para captação das imagens que foi feito convite para a participação em um outro quadro, em que um bananicultor de Corupá foi entrevistado. O conteúdo é surpresa e não pode ser revelado.

“A gente não teria dinheiro para ir para a Globo, veicular sobre a nossa produção de banana, mas se você pega essa oportunidade e cuida com carinho, surgem outros frutos”, destaca Eliane.

No dia 10 de abril, a região também foi destaque no programa Vale Agrícola, que conta com edições semanais no Youtube e Facebook.

Reconhecimento da qualidade

O selo de Indicação Geográfica com título de banana mais doce do Brasil foi recebido oficialmente em agosto de 2018, após anos de trabalho e pesquisa.

Eliane comenta que esse período de mais de 2 anos e meio foi conturbado para a produção local: primeiro a pandemia de Covid-19 afetou os negócios, depois o ciclone em julho de 2020 devastou a produção.

Segundo a diretora executiva, esse é um momento de retomada nas ações envolvendo a valorização da banana regional.

“A banana é o produto que está na mesa de todo brasileiro, indiferente da classe. É um produto até muito comum. A IG vem para valorizar uma das frutas mais populares do mundo que muitas vezes não recebe a devida atenção do consumidor”, pontua.

Segundo Eliane, essa exposição da fruta deve garantir novas oportunidades e fortalecimento das ações.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp