Benefício municipal amparado pela lei 7.870/2019, o Auxílio-Cidadão pode ser solicitado por famílias com até meio salário mínimo de renda per capita, em situações de risco e vulnerabilidade social.

Os valores de R$ 94,80 ou R$ 161,16 devem ser utilizados na compra de gêneros alimentícios e produtos de higiene e limpeza, em mercados credenciados.

De acordo com o secretário de Assistência Social e Habitação, André de Carvalho Ferreira, o acesso ao auxílio ocorre mediante apresentação de documentos pessoais do requerente e das pessoas que residem com ele.

Há a necessidade de comprovação de renda e de moradia em Jaraguá do Sul, por tratar-se de uma benefício municipal.

A avaliação para liberação do benefício é feita por meio de atendimento técnico com assistentes sociais, nos Centros de Referência e Assistência Social (Cras).

A gerente de Proteção Social Básica, Bruna Nagel Pauli, informa que, neste momento de pandemia, os agendamentos ocorrem prioritariamente por telefone, evitando que as pessoas saiam de casa desnecessariamente. A solicitação é pelo respeito ao horário agendado, impedindo aglomerações nos equipamentos públicos e o contágio pela Covid-19.

A pandemia de coronavírus que se instalou no país em março, quase duplicou (184%) a liberação do benefício em abril. Os 1.105 vales concedidos em março passaram para 3.147 em abril.

As concessões foram menores em maio e junho (2.808 e 2.457, respectivamente), mas ainda são consideradas elevadas em relação a março e mais ainda se comparadas com os mesmos meses dos anos anteriores.

A secretaria divulgou na quinta (2) o número de famílias beneficiadas pelo Auxílio-Cidadão em junho: 2.457, o que representa um aumento de mais de 162% na comparação com o mesmo mês de 2019, quando foram liberados 937 vales.

Quando comparado com o mesmo mês de 2018, com 577 liberações, o percentual é de mais de 325%.

"A pandemia provocou efeitos sociais e econômicos, com registro de redução de jornadas de trabalho e salários, demissões e redução de vendas e serviços para profissionais autônomos ou liberais, o que explica esse aumento na liberação do benefício”, avalia o secretário.

Centros de Referência e Assistência Social (Cras)

Cras Ilha da Figueira

  • Território: Águas Claras, Boa Vista, Centenário, Ilha da Figueira, Vila Nova;
  • Telefone: 3372-1470 e 3273-819;
  • Rua Padre Donato Wiemes, 202, bairro Ilha da Figueira.

Cras João Pessoa

  • Território: João Pessoa, Santa Luzia, Vieira, Vila Lalau;
  • Telefone: 3376-4591 e 3371-5953;
  • Rua Gilberto de Paula Pimentel, 379, bairro João Pessoa.

Cras Centro

  • Território: Água Verde, Barra do Rio Molha, Centro, Czerniewicz, Nova Brasília, Rau, Rio Cerro I, Rio Cerro II, Rio Molha, Três Rios do Sul, Vila Baependi;
  • Telefone: 3274-5100 e 3274-5105;
  • Rua Exp. Cabo Harry Hadlich, 501, centro.

Cras Ribeirão Cavalo

  • Território: Braço do Ribeirão Cavalo, Estrada Nova, Nereu Ramos, Ribeirão Cavalo, Tifa Monos;
  • Telefone: 3376-1183 e 3273-7818;
  • Rua Belarmino Garcia, s/n, bairro Ribeirão Cavalo.

Cras Jaraguá 84

  • Território: Barra do Rio Cerro, Garibaldi, Jaraguá 84, Jaraguá 99, Parque Malwee, Rio da Luz;
  • Telefone: 3371-0367 e 3273-8195;
  • Rua Alvino Flor da Silva, 678, bairro Jaraguá 84.

Cras Vila Lenzi

  • Território: Chico de Paulo, Jaraguá Esquerdo, São Luís, Tifa Martis, Vila Lenzi;
  • Telefone: 3275-8700;
  • Rua Adão Noroschny, 500 (Dentro do CEU), bairro Vila Lenzi.

Cras Santo Antônio

  • Território: Amizade, Santo Antônio, Três Rios do Norte;
  • Telefone: 3371-5706 e 3273-7159;
  • Rua José Vicenzi, 563, bairro Santo Antônio.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul