O ano de 2020 está terminando, mas a pandemia do novo coronavírus ainda não. Por conta disso, a recomendação das autoridades sanitárias é de cautela e atenção para as tradicionais celebrações de Natal e Ano Novo. Ficar em casa e comemorar com as pessoas que já são do convívio diário é sem dúvida a opção mais segura.

Segundo os especialistas em saúde, quem vai receber convidados ou celebrar em outro local, estará exposto a diferentes níveis de contágio. Com base em material informativo divulgado pela Fiocruz e Ministério da Saúde, algumas recomendações ajudam a diminuir os riscos de transmissão da Covid-19. São elas:

  • Oriente seus convidados para que levem suas próprias máscaras e usem sempre que não estiverem comendo ou bebendo;
  • Tenha um saco para guardar a máscara quando estiver comendo ou bebendo e a mantenha limpa e seca entre os usos;
  • Tenha uma máscara extra, para o caso de necessidade de troca (tempo de uso, umidade ou sujeira);
  • Evite aglomerações e mantenha a distância de, pelo menos, dois metros entre os participantes;
  • Disponibilize álcool em gel nos ambientes e evite apertos de mão ou abraços;
  • Dê preferência a locais abertos ou bem ventilados. Evite o uso de ar-condicionado;
  • Lave as mãos com frequência durante o evento com água e sabão ou use álcool gel 70%;
  • Mantenha papel-toalha disponível para secagem, evitando o uso de tolhas de pano.

Os cuidados na hora da ceia

É fundamental que as pessoas tenham consciência de que, em 2020, as comemorações serão diferentes e com regras e protocolos para prevenir o contágio pelo coronavírus. No entanto, segundo os órgãos sanitários, nenhuma medida é capaz de impedir totalmente a transmissão da Covid-19.

Por conta disso, os cuidados já começam a partir da preparação dos alimentos. Na impossibilidade de que cada grupo de convívio leve sua própria comida e bebida, o responsável pelo preparo deve lavar as mãos constantemente com água e sabão e usar máscara durante todo o processo. O número de pessoas no ambiente deve ser mínimo.

É muito importante não compartilhar objetos, como talheres ou copos. Após tocar em objetos que estejam sendo compartilhados com outros convidados (ex: utensílios para servir a comida, jarras e garrafas), lave as mãos com água e sabão ou use o álcool.

Caso ofereça bebidas, disponibilize-as em embalagens individuais (latas ou garrafas), arrumadas em baldes com gelo, para que as pessoas possam se servir sozinhas. Sempre que possível, ofereça condimentos, molhos para salada ou temperos embalados.

Pratos e bebidas em recipientes não individuais devem ser servidos por uma única pessoa, que deve lavar as mãos antes de servir e sempre usar a máscara.

Oriente os convidados para que mantenham o distanciamento social de, no mínimo, dois metros na hora da ceia e não permita a formação de filas para ser servirem. Organize o ambiente, de modo que apenas as pessoas que moram juntas fiquem próximas.

A música muito alta pode forçar as pessoas a falarem mais alto ou até gritarem durante a interação. Caso alguém esteja contaminado com o vírus, essa condição pode provocar um número maior de partículas virais no ambiente.

Finalizando, é recomendado o uso de lixeiras com pedais para que as pessoas descartem seus lixos sem precisar colocar as mãos na tampa, sem esquecer de lavar as mãos após esvaziar a lata de lixo. Após o evento, lave toda a louça em água corrente e com detergente, ou use a máquina de lavar louças.

Saiba quando evitar o convívio social

Encontros sociais devem ser evitados no caso de pessoas com sintomas relacionados à Covid-19, ou com o diagnóstico da doença, ainda que assintomáticas. Também devem ficar restritos a quem está no período de 14 dias desde que teve os primeiros sintomas relacionados à Covid-19 – mesmo que não tenha feito um teste de diagnóstico - assim como àqueles que estão aguardando o resultado de um teste molecular relativo à doença.

A restrição vale, ainda, para quem manteve contato com alguém que teve a doença nos últimos 14 dias, além dos indivíduos que fazem parte ou moram com pessoas do grupo risco.

Embora o desejo de estar perto de amigos e familiares seja grande, se proteger e cuidar das pessoas ao seu redor pode ser uma maneira de celebrar o Natal e a chegada de 2021.


Da Assessoria de Imprensa / Secretaria de Estado de Comunicação - Governo de SC

 

 

 

 

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul