A maior cidade do Canadá, Toronto, foi palco de uma tragédia no início da tarde de segunda-feira (23). Uma van subiu a calçada na esquina da Yonge Street com a Finch Avenue, um dos pontos mais movimentados de Toronto e atropelou várias pessoas. De acordo com a polícia, nove pessoas morreram e 16 ficaram feridas. O suspeito de dirigir a van, identificado como Alex Minassian, de 25 anos, foi preso após tentativa de fuga.

A polícia canadense recebeu o aviso às 13h37 no horário local, 14h37 horário de Brasília e rapidamente cerca de oito ambulâncias foram para o Hospital Sunnybrook. Segundo testemunhas que presenciaram o atropelamento, o ato foi intencional. O veículo utilizado é uma van alugada da empresa Ryder.

O atropelamento ocorre justamente durante a celebração na cidade da cúpula dos ministros de Relações Exteriores do G7 – Alemanha, Canadá, EUA, França, Reino Unido, Itália e Japão – que, entre outros assuntos, trata da luta contra o terrorismo e o extremismo jihadista.

O incidente liga o alerta no Canadá, embora o ministro da Segurança Pública do país, Ralph Goodale, tenha alertado durante entrevista coletiva que é “inapropriado fazer conjecturas” sobre as causas do atropelamento. Casos semelhantes aconteceram em Nice e Berlim em 2016 e em Barcelona, em agosto do ano passado.