A Secretaria Municipal de Assistência Social e Habitação, realizou no mês de julho 250 abordagens de pessoas em situação de rua. Neste trabalho, as equipes constataram que 19 pessoas eram novas no município, 29 eram indígenas e 16 foram encaminhadas para Casa de Passagem.

Foi montado em função da onda de frio que ocorreu no final de julho, um Plano de Atendimento à população que estava em situação de rua e foram distribuídos 30 cobertores. 29 pessoas foram abordadas e orientadas sobre o clima e os riscos de estarem expostos, quatro foram para a Casa de Passagem e 30 cobertores foram distribuídos.

O secretário de Assistência Social e Habitação, André de Carvalho Ferreira, reforça que o serviço de Abordagem Social é permanente e a população pode colaborar entrando em contato com as equipes para informar sobre pessoas em situação de rua. Ele acrescenta que algumas doações, como esmolas, por exemplo acabam favorecendo o vínculo dessas pessoas com a rua.

“Queremos que seus direitos sejam garantidos e não, apenas, remediar as situações”, pontua.

O que é o Serviço Especializado em Abordagem Social

É um dos serviços da Secretaria de Assistência Social ligados à Proteção Social Especial de Média Complexidade que tem como finalidade a abordagem e busca ativa, identificando a incidência de trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes e pessoas em situação de rua.

Busca a resolução de necessidades imediatas e promove a inserção na rede de serviços socioassistenciais e das demais políticas públicas na perspectiva da garantia de direitos. A busca ativa e as abordagens buscam crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos e famílias que utilizam espaços públicos como forma de moradia ou sobrevivência.