O Pico Malwee se transforma, desta sexta-feira (3) até o dia 12 de setembro, em um verdadeiro atelier a céu aberto. Dez artistas estarão esculpindo obras ao ar livre, em tempo real, no 1° Projeto de Escultores Nacionais e Internacionais.

A iniciativa é do Pico Malwee e do Instituto Jorge Schröder, que inclusive é um dos grandes escultores que estará apresentando seu processo criativo para quem passar pelo local.

Uma estrutura com tendas e maquinário foi instalada numa área atrás do mirante. Os artistas irão trabalhar diariamente, das 7h30, com uma parada para o almoço e retorno às 13h30, seguindo até às 18h.

Foto Fábio Junkes/OCP News

Será possível acompanhar os materiais se transformando em esculturas a partir de diferentes técnicas e habilidades.

Serão utilizados materiais reaproveitados como metais, resíduos industriais, madeiras em tronco caídas no Ciclone Bomba de 2020 e blocos de mármore de uma mina catarinense localizada na cidade de Camboriú.

Foto Fábio Junkes/OCP News

“Este evento é uma forma do artista sair de seu atelier possibilitando que o espectador possa visualizar e acompanhar o andamento da criação e execução em tempo real, compartilhando conhecimentos e práticas de realização das esculturas em espaço aberto”, destaca o Instituto Jorge Schröder.

O público poderá interagir com os artistas e tirar dúvidas sobre o processo - respeitando as normas de segurança por conta da pandemia de Covid-19. Também haverá uma exposição de peças de acervo.

Foto Fábio Junkes/OCP News

A intenção do projeto é proporcionar também intercâmbio cultural entre os artistas, além de incrementar as atividades culturais da região. Como resultado, a cidade ficará com um rico acervo de esculturas que ficarão instaladas no Pico Malwee.

Essa não é a primeira vez que atividades artísticas como essa são promovidas: a última foi no Parque Malwee, com a exposição de 45 esculturas.

Os artistas que estarão presentes possuem um amplo currículo, sendo reconhecidos mundialmente: Irineu Garcia e Ricardo Kersting, de Porto Alegre; Marcia de Bernardo, de Curitiba; Renato Brunello, de Cotia; Hugo Pagani, de Piçarras;e; José Miguel Carcamo, do Chile; Marcos Guimarães, de Valinhos; Guto Rubin, do Rio Grande do Sul; Rafael Rodrigues, de Florianópolis; e Jorge Schröder, Balneário Camboriú.