A partir da próxima semana, o jornal O Correio do Povo conta com um novo colunista. Todas as terças-feiras, os leitores poderão conferir os comentários e as reflexões propostas pelo famoso escritor, cineasta e comentarista de televisão, Arnaldo Jabor. Carioca nascido em 1940, Jabor acompanhou muitas crises enfrentadas pelo Brasil, mas diz que nada parecido com o que acontece atualmente. “Já vi muito caos no país, desde o suicídio de Getúlio até o porre do Jânio Quadros largando o poder, vi a morte de Tancredo na hora de tomar posse, vi o país entregue ao Sarney, amante dos militares, vi o fracasso do plano Cruzado, vi o escândalo do governo Collor. Já vi a inflação a 80% num só mês, mas nunca vi o país assim. Estamos em uma areia movediça sem saber para aonde ir”, afirma. Apesar de ser um crítico do PT e do pensamento de esquerda, Jabor, que na juventude chegou a ser filiado ao PCB, adianta aos leitores que seus comentários não têm o objetivo de trazer nenhuma certeza, ao contrário. “De mim o que se pode esperar é dúvida. Também gosto de suscitar reflexão e criticar as certezas burras. Um dos maiores problemas do país são as certezas, tanto as de esquerda, quanto as de direita”, avalia. E é sem certeza que o escritor e um dos palestrantes mais requisitados do país fala em relação ao futuro. Segundo ele, nem mesmo o impeachment será capaz de acabar com a crise instalada em função da falência de um modelo político, da falta de perspectiva de uma proposta diferente e do desmantelamento das instituições. “A queda do governo é uma solução cirúrgica, mas não é a solução em longo prazo. Se me pergunta se vejo luz no fim do túnel, eu digo que o problema é justamente o túnel. Ninguém sabe o caminho”, admite. Mas Jabor não fala só de política. Admirador das mulheres e de viagens, o colunista também aposta em assuntos diversos para dividir com os leitores suas experiências e distrações. Quem quiser saber um pouco mais sobre o que pensa o escritor, um grande observador, como ele mesmo se define, pode acompanhar todas as terças-feiras no jornal O Correio do Povo. “Fica o convite”, diz Jabor. _PRF2982

Diretor do OCP, Nelson Pereira, e chefe de redação, Patricia Moraes, afirmam que a contratação de Jabor é um convite à crítica e à reflexão - Foto: Eduardo Montecino/OCP Online

Diretor e chefe de redação ressaltam contribuição Segundo o diretor do OCP, Nelson Luiz Pereira, a contratação de Jabor é mais um importante valor agregado ao jornal regional de maior circulação em Santa Catarina. “Temos como missão contribuir para o desenvolvimento da região e o propósito de termos os melhores colunistas se insere nisso. Fazer com que as pessoas tenham diferentes pontos de vista e que possam se informar e tirar suas conclusões, esse é um dos objetivos. Entendemos que fazer jornal é estar conectado com os leitores, captando e entendendo suas necessidades e expectativas. Associado a isso, temos uma comunidade regional com padrão cultural diferenciado. Então, nosso intento, com a coluna do Arnaldo Jabor, é disponibilizar aos nossos leitores um conteúdo relevante, instigante e crítico, para um público formador de opinião”, diz. Entre o time de colunistas diários do jornal estão nomes consagrados na imprensa nacional e regional como Miriam Leitão, Luiz Carlos Prates, Moa Gonçalves, Celso Machado e a chefe de redação, Patricia Moraes, e outros importantes nomes que se revezam de terça-feira a sábado. “Além da nossa equipe de redação, que batalha dia a dia para fazer uma edição repleta de conteúdo, os nossos colunistas têm o diferencial de fazer uma análise, trazer informações exclusivas e se adiantar aos fatos. Assim entregamos diariamente para os leitores e parceiros anunciantes um jornal de grande relevância”, afirma.