Um projeto pioneiro e que dá o primeiro passo para colocar Santa Catarina no mapa das smart cities (cidades inteligentes), como acontece com Nova Iorque, Tóquio e Copenhague, começa a ser desenvolvido pela Celesc em Araranguá.

Com investimento aproximado de R$ 23 milhões, o projeto-piloto irá substituir medidores de energia convencionais por equipamentos inteligentes, que disponibilizam dados sobre a qualidade da energia que chega ao cliente, permitem a melhor gestão do seu consumo e perdas, a realização de alguns serviços comerciais de maneira remota e, ainda, a identificação instantânea de ocorrências na rede elétrica, dando mais agilidade aos atendimentos.

“O projeto Medição Inteligente de Energia reforça o caráter inovador da Celesc, por meio da utilização de sensores eletrônicos para coleta de dados e gerenciamento de recursos e ativos de forma eficaz e sustentável. A partir dos resultados obtidos em Araranguá, nossa intenção é ampliar o conceito a outros municípios e colocar nosso estado na vanguarda tecnológica nacional do setor elétrico, também sob esse aspecto”, afirma o presidente da companhia, Cleicio Poleto Martins.

Medidos começar a funcionar já em julho

“Os medidores inteligentes começam a ser instalados a partir de julho por equipes terceirizadas, trabalho que deve perdurar por quatro meses. É importante lembrar que esses profissionais estarão em veículos identificados - “A serviço da CELESC” - devidamente identificados em seus crachás e possuindo ordem de serviços, e que para realizar o serviço não é necessário que entrem nas residências, apenas que tenham acesso aos medidores”, explica o diretor Comercial da Celesc, Vitor Guimarães. Durante visita à cidade, Vitor contou que a previsão é de até o fim de 2021 todas as leituras de consumo de energia em Araranguá sejam realizadas de forma remota, por meio dos novos equipamentos.

Outra etapa importante para que Araranguá dê esse importante passo rumo ao conceito de “cidade inteligente” é a opção dos clientes pela emissão da fatura de energia por e-mail, em substituição a conta de papel. “Por ser digital, na prática é uma vantagem ao meio ambiente e traz mais agilidade e conforto ao consumidor. Vale lembrar que a segunda via da fatura também pode ser acessada em nossos canais virtuais, como a Agência Web e o App Celesc”, reforça o gerente do Departamento de Gestão Técnica Comercial da Celesc, Guilherme Saidler.

Para receber faturas de energia por e-mail

Para receber a fatura de energia elétrica por e-mail, basta realizar o cadastro na Agência Web, neste link: https://agenciaweb.celesc.com.br/AgenciaWeb/autenticar/loginCliente.do

Por que Araranguá?

Localizada no litoral Sul de Santa Catarina, Araranguá conta com aproximadamente 31,5 mil unidades consumidoras (UCs) e está situada em uma região com 1.250 transformadores de energia elétrica atuando no sistema elétrico, os quais também possuirão medição de energia. O município foi escolhido para cidade-piloto do projeto por apresentar critérios técnicos e comerciais favoráveis, como o relevo da região que beneficia a comunicação por radiofrequência entre os medidores e os sistemas da Celesc.

O que são cidades inteligentes ou smart cities?

De acordo a FGV Projetos, unidade da Fundação Getúlio Vargas responsável pela geração e aplicação de conhecimento técnico e acadêmico produzido pela instituição, cidades inteligentes são sistemas que utilizam, de forma estratégica, infraestrutura, serviços, informação e comunicação na gestão urbana, para dar resposta às necessidades sociais e econômicas da população, aliadas à preservação do meio ambiente, de forma a melhorar sua qualidade de vida.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp