A pessoa com autismo grave poderá receber auxílio financeiro mensal do governo catarinense. O projeto de lei 361/2021, do deputado estadual Dr. Vicente Caropreso (PSDB), que inclui esse grupo no rol de doenças que dão direito a receber a Pensão Especial Estadual no valor de um salário mínimo, foi aprovado pelo plenário da Assembleia Legislativa na terça-feira (13). A matéria segue agora para sanção do governador.

“É uma grande conquista para a causa do autismo e para milhares de famílias. Agradeço muito todas as manifestações de apoio de entidades, câmaras de vereadores e cidadãos de todo o Estado. Essa corrente do bem fez a diferença. Mostrou a importância e a dimensão social da proposta”, comemorou o deputado Caropreso.

A proposta aprovada por unaminidade pelos parlamentares estaduais beneficia a pessoa com nível 3 de Transtorno do Espectro Autista (TEA) com renda familiar de até dois salários mínimos e que viva no Estado há pelo menos dois anos.

A pessoa com autismo grave tem déficit elevado das habilidades de comunicação e de sociabilidade, o que resulta não só em incapacidade laboral, como restringe sua efetiva participação social.

“São pessoas altamente dependentes, e a consequência é que muitas mães, pais ou demais familiares precisam abrir mão de trabalhar para cuidar desse filho ou filha. Além da restrição financeira, há o custo permanente do tratamento. Vamos garantir um apoio do Estado a essas famílias que vivenciam uma situação de fragilidade imposta pelo transtorno", salienta o parlamentar.

Foto: Divulgação