Uma vakinha on-line está sendo realizada visando arrecadar R$ 20 mil para proporcionar um reencontro entre a criciumense Gleice Raupp da Cunha e os filhos, Arthur e Júlia, de 6 e 11 anos, respectivamente, além de ajudar nas despesas jurídicas.

A família é bastante conhecida, sendo notícia até em nível nacional, pois a avó materna, Nivalda Maria Candioto, foi quem gerou o pequeno Arthur.

Atualmente, a família voltou aos noticiários, pois Gleice perdeu a guarda das crianças, que atualmente moram com o pai, em Cornélio Procópio, no Paraná, aproximadamente 15 horas de distância de Criciúma.

“O juiz da cidade passou a guarda ao pai de maneira injusta, baseado em um relatório de um atendimento (de 40 minutos!) realizado por uma psicóloga inexperiente, sem qualquer formação complementar, que não fez nenhuma aplicação de testes psicológicos que pudessem sustentar seu parecer”, lamentou a mãe.

Segundo Gleice, há cerca de oito meses que as crianças estão longe dela, que só pode visitá-las três vezes, por conta de gastos com gasolina, hospedagem, pedágio e alimentação.

“Estou com muitas, muitas saudades dos meus filhos e gostaria muito de visitá-los, já que eles ainda não podem retornar para Criciúma e aguardam, assim como eu, os desdobramentos do processo. Estou sofrendo muito enquanto mãe, com o coração dilacerado de tanta saudade dos meus amados filhos, Julinha e Arthur”, complementou.

Fotos: Reprodução / Arquivo Pessoal

“Diante de todo esse sofrimento, acreditando na solidariedade e no acolhimento das pessoas, decidi dar início a uma "Vaquinha Virtual", a fim de arrecadar o dinheiro necessário para visitar os meus filhos e, também, pagar os honorários da advogada que está à frente do caso, lutando pela reversão da decisão do juiz. Por isso, conto com a ajuda de vocês nessa ideia e peço, com todo o coração, que contribuam com o que podem e me possibilitem voltar a estar perto dos meus filhos. Fico sensibilizada e muito agradecida por cada gesto que minimize toda essa minha dor. E quero, desde já, agradecer por todo o apoio de todas as pessoas que têm se sensibilizado com a minha angústia.

Obrigada!!! Que Deus abençõe a cada um de vocês.

Atenciosamente,

Gleice Raupp da Cunha”.

 

Saiba como ajuda clicando AQUI!