Após nota de repúdio da Esucri, Unesc se manifesta
Após nota de repúdio da Esucri, Unesc se manifesta

Após a direção das Faculdades Esucri emitir, na noite desta quarta-feira, uma nota de repúdio acerca do oferecimento, em frente da instituição, por parte da concorrência, de cursos da mesma modalidade, porém com desconto especial, para quem optasse pela transferência, a Unesc, que não havia sido citada de forma explícita até então, também se manifestou.

Em uma nota de repúdio à violência, a reitoria da Unesc salientou que não praticou nenhum ato de desrespeito ao estacionar um de seus veículos em via pública.

Portanto, disse que "não se justifica a atitude criminosa e danosa por parte de colaboradores da referida escola superior".

Vídeos já circulam nas redes sociais mostrando funcionários da Esucri retirando adesivos da van da Unesc.

Em nota de repúdio, a Esucri comunicou que sabe e reconhece que a concorrência é livre, tanto que também trabalha com políticas de descontos, como da concorrente que optou por anunciar, mas que é preciso ressaltar, entretanto, "que a linha é tênue entre a livre concorrência e os limites da ética, moral e honestidade".

Nota de repúdio à violência (Unesc)

"Há 52 anos a Universidade do Extremo Sul Catarinense – Unesc atua para o desenvolvimento socioeconômico, cultural e ambiental da região e, nesse período, sempre respeitou a livre concorrência de mercado e a inserção de novas instituições de ensino superior, que constantemente utilizam o entorno da Unesc para ações de marketing e publicidade.

Lamentamos que em tempos de cultura de paz, atos como o registrado na tarde desta quarta-feira, 26, sobretudo por agentes ligados à educação, incitem a violência por meio da depredação do patrimônio alheio, nesse caso da própria comunidade Sul catarinense.

A Unesc salienta que não praticou nenhum ato de desrespeito ao estacionar um de seus veículos em via pública. Portanto, não se justifica a atitude criminosa e danosa por parte de colaboradores da referida escola superior.

Finalizamos lembrando que a violência se opõe à ética, à moral e à educação e deve ser repudiada por todos, em todas as suas formas".

Atenciosamente,

Reitoria da Unesc


Nota de repúdio (Esucri)

"À comunidade acadêmica e sul catarinense
As Faculdades Esucri ensinam aos alunos, além das disciplinas inerentes a cada curso, os valores morais e éticos. Prezamos sempre por isso, e ensinamos ainda que o respeito ao próximo é fundamental para termos uma sociedade mais justa. Por isso, de maneira alguma iremos tolerar que maus exemplos sejam praticados em frente à nossa instituição, indo contra tudo o que prezamos e ensinamos aos nossos discentes.
Na noite desta quarta-feira (26), data em que as Faculdades Esucri iniciaram o ano letivo para os cursos presenciais e recepcionaram seus calouros e veteranos, uma universidade de Criciúma decidiu por trabalhar a concorrência de forma inadequada. Pouco depois das 18 horas, uma empresa, que disse ser contratada pela concorrente parou um veículo do tipo van, adesivado com anúncios de desconto para alunos Esucri que decidissem transferir seu curso. Além disso, os trabalhadores desta empresa entregaram panfletos, com abordagens insistentes, aos que chegavam para iniciar seu ano letivo de 2020.

A direção das Faculdades Esucri repudia o ato e reforça que em seus mais de 40 anos de trabalho junto à comunidade de Criciúma e região na área da educação, sempre optou por trabalhar dentro dos limites da ética e transparência. Além disso, a Esucri opta por valorizar seus alunos, que escolheram a instituição por acreditar em um trabalho sério e profissional.

A Esucri sabe e reconhece que a concorrência é livre – tanto que também trabalha com políticas de descontos, como a concorrente optou por anunciar em frente às nossas portas principais nesta noite. É preciso ressaltar, entretanto, que a linha é tênue entre a livre concorrência e os limites da ética, moral e honestidade.

Nossa instituição reforça, a partir deste ato, que sempre buscará o trabalho árduo e honesto, buscando oferecer a melhor educação a nossos alunos. Acreditamos que o trabalho diário da Esucri valoriza nosso aluno. Consideramos, então, o ato desta noite desrespeitoso tanto com a instituição Esucri quanto com nossos alunos.

Duvidamos que a reitora desta universidade tenha conhecimento de tal ação, tão questionável e desleal com seus próprios alunos. A Esucri respeita a escolha daqueles que optaram por estudar em outras instituições, não fazendo uma publicidade agressiva e captação parasitária em suas portas de entrada, e por isso espera um tratamento recíproco e respeitoso.

Direção Faculdades Esucri

Criciúma, 26 de fevereiro de 2020"

 

 

Leia também:

Após concorrência fazer propaganda em sua porta, Esucri emite nota de repúdio

 

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul