No mês de maio deste ano foram avistadas mais baleias jubartes do que os registros de avistamentos para o mesmo mês nos últimos 20 anos no litoral catarinense, de acordo com o Instituto Australis/ProFranca, que monitora e trabalha para proteção de baleias.

"Este ano, não se compara: é a primeira vez que há tantas avistagens (sic) de jubarte desde sempre, desde que a gente atua na região. Assim, como este ano, de termos tantas delas próximo da costa, de poder ver a partir de terra e receber tantos registros, nunca tinha acontecido", contou ao G1, Karina Groch, responsável por coordenar o instituto.

Foto: João Vianna.

Somente no domingo, dia 23 de maio, foram avistadas 13 baleias jubartes em Florianópolis. Elas também foram avistadas em Imbituba, ao Sul do estado e em São Francisco do Sul, no Norte catarinense.

O litoral de Santa Catarina é um corredor migratório para essas baleias, que normalmente rumam em direção ao Norte, um pouco mais afastadas da costa, diferentemente da baleia franca, que costuma visitar as nossas praias com frequência.

Além das baleias jubartes e francas, outros mamíferos podem ser avistados no litoral catarinense, como os lobos marinhos.

Foto: João Vianna.

Anomalia na temperatura

No início de maio foi observada uma anomalia positiva na temperatura de superfície do mar no litoral de Santa Catarina, associada à uma anomalia negativa na região oceânica.

Foto: EOSDIS Worldview.

Esse fenômeno pode ajudar a explicar a presença das baleias jubartes tão perto do litoral de Santa Catarina esse ano. Segundo o projeto Baleia Jubarte, o aumento da população também é responsável pela maior facilidade de avistamento dessas baleias em suas rotas migratórias no Sul do Brasil.

Excepcionalmente, este ano as baleias jubarte podem ser observadas bem perto da costa. Há algumas semanas um grupo vem sendo acompanhado na faixa leste da Ilha de Santa Catarina, entre a Ilha do Campeche e a praia do Moçambique. Elas podem ser facilmente avistadas da praia. É possível observar seus borrifos, seu dorso, suas caudas e, com um pouco de sorte e persistência, seus saltos.

Rota de reprodução

As baleias jubarte habitam a costa brasileira desde o Rio Grande do Sul até o Pará. Na época de reprodução, que vai de julho a novembro, elas migram dos mares antárticos em direção ao norte, em busca de águas mais quentes.

Isso ocorre porque os filhotes recém-nascidos ainda não acumularam gordura suficiente para resistirem às águas frias do oceano austral.

Um dos principais fatores que influencia o movimento migratório das baleias Jubarte é a temperatura superficial do mar.

Segundo especialistas, existe uma alta correlação entre a densidade de baleias em uma determinada região e a temperatura superficial da água, com picos de densidade em áreas onde as temperaturas se mantêm entre 24ºC e 25ºC . No Brasil, a maior concentração delas está na região de Abrolhos, na Bahia.

*Com informações de Epagri/Ciram.