O presidente da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC) e prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin, assinou o protocolo de intenções para comprar a vacina Coronavac, fabricada pelo Instituto Butantan. O ato aconteceu hoje na cidade de São Paulo, onde Ademir representou a região, que ainda teve a participação de vários prefeitos, organizado pela Federação Catarinense de Municípios (FECAM).

O prefeito de Cocal do Sul disse que foi ainda oportunizado conhecer o Instituto Butantan.

"Nós conseguimos conhecer um pouco do que é o Butantan. Uma instituição com 120 anos, que tem credibilidade e é um patrimônio brasileiro. Lá, conhecemos onde são fabricadas sete vacinas, 12 soros e onde está sendo produzida a Coronavac", explicou o prefeito.

Conforme Ademir, o Butantan já tem doses prontas, esperando a liberação da Anvisa, e está pronto para fabricar.

"São Paulo já tem até o cronograma. Os estados que ficaram parados, esperando mais pelo Governo Federal, vão acabar atrasando a liberação", declarou o presidente da AMREC.

Sobre a vacina

A Coronavac será produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, em São Paulo, por meio de uma parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech. A vacina está na última fase de testes, aguarda os resultados sobre eficácia e, após isso, deverá passar por análise da Anvisa para ser liberada no Brasil.

O governo de São Paulo disse que hoje o Instituto já iniciou o envase da Coronavac. O processo consiste na etapa final de produção da vacina.

O governo de São Paulo já recebeu 120 mil doses prontas. Além disso, chegou uma carga de insumos que poderá ser convertida em até 1 milhão de doses adicionais.

Os insumos são os "ingredientes" necessários para a finalização da vacina no país. Caberá ao Butantan concluir a etapa final de fabricação.

Ao todo, pelo acordo fechado, o Butantan receberá do laboratório chinês 6 milhões de doses prontas para o uso e vai formular e envasar outras 40 milhões de doses.

Fotos: Divulgação AMREC

FECAM

A Fecam foi a primeira federação de municípios do país a assinar um protocolo de intenções com o Instituto Butantan para adquirir a vacina. O presidente da federação e prefeito de Rodeio, Paulo Weiss, esclareceu que no protocolo de intenções não foi colocado recurso público.

"Nem de prefeitura e muito menos da Fecam, para estar assinando este protocolo", esclareceu.

O presidente disse ainda que a federação vai aguardar o Plano Nacional de Imunização e afirmou, durante a assinatura do protocolo de intenção, que é necessário buscar uma "solução definitiva".

Após o término do ato, o prefeito de Cocal do Sul ainda teve um momento com o governador de São Paulo, João Doria, quando entregou a flâmula do município.

 

 

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul