Alunos da Escola Municipal de Ensino Básico Rodolpho Dornbusch se uniram em uma corrente de solidariedade e entregaram uma cadeira de rodas para ajudar uma estudante que possui microcefalia e tem dificuldades de mobilidade.

A ação foi possível graças a uma parceria com o projeto "Mais Que Um Lacre", que doaram o objeto para o colégio em Jaraguá do Sul.

De acordo com a diretora da escola Leila Porpu da Silva, a intenção de ajudar a aluna Emanuele Alves Souza, 11 anos, surgiu em 2016 quando ela ainda estudava na unidade.

Atualmente, Emanuele frequenta a Associação de pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e utiliza uma cadeira de rodas da própria instituição.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

A mãe de Emanuele, Andreia Alves Souza, garante que a ajuda foi de grande valia e agradece o apoio dos alunos. "Não tenho condições de comprar uma cadeira nova e fiquei muito feliz pela entrega", se emociona. "Ela precisa, pois está bem pesada para ser carregada no colo", explica.

Conscientizar os alunos de que fazendo a reciclagem correta dos materiais reciclados, eles poderiam ajudar alguém também era um dos objetivos da campanha.

Em dois anos, 140 garrafas pet de dois litros cheias de lacres de alumínio foram arrecadadas. O montante representa 90 quilos do material.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

A diretora da escola explica que a conquista da cadeira de rodas só foi possível com a dedicação de todos os envolvidos.

"É sempre bom poder ajudar o próximo, mas muitos acham que este tipo de ação não funciona", explica. "Foram dois anos de muita dedicação para chegar neste resultado", comemora.

Realizando sonhos

Atualmente o projeto "Mais Que um Lacre" possui cerca de 60 parceiros que trabalham em união para trazer esperança para pessoas que necessitam de ajuda. A cadeira da E.M.E.B. Rodolpho Dornbusch foi a 11ª entregue pelo projeto e mais três serão concedidas na região nos próximos dias.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Segundo André Ferreira, responsável pelo projeto, a iniciativa existe desde 2015 no município e o trabalho consiste em trocar lacres por cadeiras de rodas.

"Em cinco anos, já atendemos cidades como Massaranduba, Jaraguá, Guaramirim, Schroeder e Barra Velha", conta.

Ferreira explica que a ação não atua diretamente na venda de alumínio e ressalta que o projeto não doa cadeiras de rodas para uma pessoa física.

Segundo ele, a doação é entregue para uma entidade que, em seguida, se encarrega de destinar o equipamento para a família beneficiada.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

Telegram  

Facebook Messenger  

WhatsApp