Cinco catarinenses conquistaram certificados de excelência na 45ª WorldSkills Competition, torneio mundial de educação profissional, encerrado na última semana, na Rússia. O documento é concedido aos competidores que somaram uma alta pontuação em suas categorias.

Com esses desempenhos, eles contribuíram para que o Brasil chegasse à terceira posição na classificação geral, mantendo-se nas últimas sete edições entre os cinco melhores em educação profissional do planeta. Entre eles, estão os blumenauenses Gabriel Panca Ribeiro, 20 anos, e Eduardo Mateus Hermann, 22 anos.

Foto: 45ª WorldSkills Competition

Para Gabriel, que conquistou a 4ª colocação em Soluções de Software para Negócios, o certificado premia todo o esforço que teve nesses três anos de treino para a competição. "Para mim, é um reflexo da minha disposição para conquistar meus objetivos, além de todo o conhecimento que eu adquiri para minha carreira".

De acordo com ele, o processo foi difícil e cansativo, mas o reconhecimento traz um sentimento de satisfação. "Apesar de ser um resultado abaixo do almejado, foi muito bom saber que não foi em vão todo o estudo e esforço durante todo esse tempo, e que eu realmente fiquei em um nível de excelência profissional da minha área", ressalta Gabriel.

Gabriel Panca Ribeiro, 20 anos l Foto: 45ª WorldSkills Competition

Já para seu colega Eduardo Hermann, que ficou em 7º lugar em Gestão de Sistemas de Redes TI, o certificado faz com que ele se sinta ainda mais seguro para exercer a função em qualquer empresa de tecnologia.

"Todos os competidores entram na competição para ganhar. Posso não ter conseguido o primeiro lugar, mas saber que atingi uma nota boa, juntamente com a excelência, me deixou feliz, pois o trabalho feito durante muito tempo deu resultado positivo para mim e para a educação profissional do país", destaca.

Aprendizado para todos

Para alcançarem os feitos, os jovens tiveram que abdicar de muitas coisas em suas vidas. Mas nada disso seria possível se não houvesse todo o apoio e incentivo dos professores.

Eduardo Mateus Hermann, 22 anos l Foto: 45ª WorldSkills Competition

A gerente-executiva do Senai no Vale do Itajaí, Dalila de Carvalho, ressalta a união e o empenho de todos, tanto dos alunos como dos professores. "A competição tem um nível de qualidade muito alto, em um padrão internacional. Esse com certeza é um grande aprendizado para o aluno e para toda a nossa equipe que acompanha o processo".

Para o diretor-regional do Senai/SC, Fabrizio Machado Pereira, o resultado demonstra o alto nível de excelência da educação profissional brasileira e da proposta de ação do Senai, que é conectar a capacitação técnica às necessidades do mercado de trabalho, sobretudo da indústria.

"Nossos estudantes se mostraram vencedores e demonstraram a importância da educação técnica, que tanto ajuda a inserção dos jovens no mercado de trabalho quanto é imprescindível para a competitividade das indústrias e das nações", declara.

Brasil na WorldSkills

Na WorldSkills 2019, o Brasil conquistou duas medalhas de ouro, cinco de prata, seis de bronze e 28 certificados de excelência internacional. No total, o país contou com 63 competidores, dos quais nove catarinenses, sete deles do Senai, constituindo-se na maior delegação do estado já enviada ao torneio mundial.

O evento envolveu 1.354 estudantes de educação profissional de 62 países. Nas provas, os competidores realizaram atividades práticas relacionadas a cada profissão, tendo como base as qualificações exigidas pelo mercado de trabalho e as atualizações tecnológicas que estão chegando às empresas.

Confira o vídeo de como foi a 45ª WorldSkills Competition.

Quer receber as notícias no WhatsApp?