A Secretaria de Educação de Jaraguá do sul planeja abrir em dois meses o processo de licitação para construir uma nova Escola Guilherme Hanemann na Barra do Rio Cerro.

O terreno de 5 mil metros quadrados - a quatro quadras da atual escola - é de propriedade do município desde 2014. A secretária de Educação Ivana Dias explica que a construção de uma nova escola em outro local, muito perto do atual, se fez necessária para possibilitar a ampliação do número de salas de aula, já que a demanda de alunos cresceu muito nos últimos anos.

“A construção dessa escola vai seguir o padrão de construção de todas as nossas escolas municipais, com adequação da área de cozinha, refeitório, biblioteca, acessibilidade, sistema de vigilância, entre todos os outros quesitos de estrutura adequada para se oferecer uma educação de qualidade”, adianta Ivana.

A nova escola terá cerca de 4,3 mil metros quadrados e a estimativa de investimento é de R$ 12 milhões, com recursos próprios da Secretaria de Educação.

Foto: Divulgação/PMJS

Atualmente a Escola Guilherme Hanemann atende 581 alunos do pré ao 9º ano. Na nova estrutura terá capacidade para atender 950 alunos, 63% a mais que o número de alunos atual.

Serão 24 salas de aula, mais todas as outras salas de direção, secretaria, professores, coordenação, entre outras. A área de cozinha e refeitório serão adequadas para a capacidade da escola. Na estrutura atual, essa área é de apenas 70 metros quadrados.

A nova escola terá ginásio coberto, fechado, iluminado, com os pisos e coberturas adequados.

O projeto já prevê todas as rampas de acessibilidade, portas nas larguras corretas para cadeirantes, previsão de cabeamento para rede lógica e sistema de videomonitoramento.

Além da construção da nova Escola Guilherme Hanemann, estão previstas também uma segunda escola no bairro João Pessoa (a Escola Machado de Assis ficará com os anos finais e a nova escola, com os iniciais), o centro municipal de educação infantil do bairro Três Rios do Sul, que hoje funciona em um prédio alugado, e o CMEI de Rio Cerro II, onde não há um CMEI.