Três alunas do Instituto Federal de Santa Catarina (Ifsc) de Jaraguá do Sul, criaram uma vaquinha online para participar da 13ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), que será realizada entre os dias 22 e 25 de outubro, na cidade de Barra do Piraí, no Rio de Janeiro.

O pedido de ajuda para representar o município na Cidade Maravilhosa acontece após a aprovação da equipe na etapa regional da competição.

O grupo formado pelas alunas da 5ª fase do Curso Técnico Integrado em Química, Ariane Morgana Volkmann, Mel Lessmann Araújo e Giovana Evangelista criaram um modelo de foguete fabricado com garrafa pet que conquistou a marca de 189,4 metros de alcance, sendo a maior dentre as outras equipes participantes da escola.

Segundo as estudantes, o combustível usado no modelo é formado pela reação entre o bicarbonato de sódio e o vinagre. A base de lançamento foi construída com canos de PVC.

Para viajar até o Rio de Janeiro, as alunas precisam de uma ajuda de custo de R$ 3.500, valor estipulado para os gastos com passagens, hospedagem, alimentação e materiais para o foguete.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Na avaliação de Giovana Evangelista, a conquista é uma forma de representar Jaraguá do Sul em um evento nacional de ciência.

"É um reconhecimento muito bom para a gente e para o próprio instituto", explica. "Vamos fazer o nosso melhor e espero repetir os resultados que estamos conseguindo nos testes", deseja.

De acordo com o professor de física e orientador do trabalho, Salézio Momm, a construção do modelo trouxe desafios para as jovens que agora podem ser comemorados.

"Elas tiveram que correr atrás de tecnologias para aprender como montar uma garrafa e não vedar a pressão para o foguete não explodir e machucar alguém", salienta.

As doações para custear a viagem podem ser feitas através do site da campanha, clicando aqui. Até o momento as jovens conseguiram arrecadar R$ 420.

Sobre a olimpíada

Criada em 2009, o evento reúne cerca de 100 equipes de alunos do Ensino Médio em todo o país. Em 2018, a mostra reuniu cerca de 120 mil participantes.

A olimpíada consiste em construir e lançar foguetes o mais distante possível, a partir de uma base de lançamento. As provas podem ser realizadas individualmente ou em equipes de até três pessoas.

Neste ano, pela primeira vez, haverá uma turma formada por estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental. Até o ano passado, participaram apenas estudantes do ensino médio.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger