O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão preventiva do jornalista Allan dos Santos, do portal Terça Livre.

Defensor de pautas conservadoras, ele é mais um dos aliados ou entusiastas do presidente Jair Bolsonaro que tiveram a prisão determinada por Moraes.

 

 

Anteriormente, já haviam sido presos o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), os jornalistas Oswaldo Eustáquio e Wellington Macedo, o professor catarinense Márcio Giovani Niquelatti, além de Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB.

O caminhoneiro Zé Trovão, um dos líderes dos protestos de 7 de setembro, também está sendo procurado.

A decisão de Moraes contra Allan dos Santos atende a pedido da Polícia Federal. O jornalista atualmente vive nos Estados Unidos.

Dos Santos é alvo de investigação por supostos "atos antidemocráticos". O nome dele deve ser incluído na lista de difusão vermelha da Interpol.

O ministro também determinou o início do processo de extradição do jornalista e o bloqueio de suas contas bancárias.