A empresa de segurança brasileira PSafe, desenvolvedora do antivírus DFNDR, divulgou um alerta nesta segunda-feira (9) sobre um golpe que está circulando no WhatsApp prometendo informar aos internautas se eles estariam aptos a receber um "14º salário" oferecido pelo Governo Federal a quem faz aniversário entre os meses de janeiro e junho. Caso caia no golpe, a vítima terá o celular fragilizado e poderá acabar cadastrada em serviços de SMS Premium, que aumentam a conta do telefone ou utilizam créditos pré-pagos.
Foto Reprodução/OCP
Entenda como funciona o golpe no WhatsApp De acordo com a PSafe, o golpe promete ao usuário que já tenha trabalhado com carteira assinada pela CLT a possibilidade de conferir se ele tem o direito a receber, por meio da Caixa Econômica Federal, o valor de um salário mínimo – R$ 937,00. Para fazer a consulta, a vítima precisa acessar um link e responder três perguntas. Independentemente das respostas fornecidas, o usuário é encaminhado para uma nova página que sinaliza um benefício disponível a ser resgatado. "Mas, para realizar o suposto saque, é necessário que ele compartilhe o link com dez amigos ou dez grupos de conversa via WhatsApp. Desta forma, o hacker consegue disseminar de forma mais rápida o golpe, atingindo um maior número de vítimas", explica a empresa de segurança brasileira. Um diferencial apontado pela PSafe é que, enquanto a vítima vai seguindo as instruções, ela também deve permitir o envio de notificações. "Isso permite que o hacker consiga envolvê-lo em outros golpes no futuro, sem precisar enviar links. Nos testes realizados pelos especialistas em segurança do DFNDR, algumas horas após o acesso ao golpe, o cibercriminoso enviou uma outra armadilha, via notificação direta para o celular das vítimas", explicou a empresa. Fique seguro! Segundo a PSafe, para não cair em armadilhas na internet, como em golpe no WhatsApp, é importante que desconfiar de qualquer tipo de promessa exagerada que chega por mensagens, checando sempre se é algo real, ao entrar em contato diretamente com a empresa ou órgão do governo envolvido. Além disso, é imprescindível manter no seu celular um software de segurança com a função antiphishing, como o DFNDR – aplicativo gratuito para Android, pois esse sistema é capaz de analisar todas as ameaças existentes no ambiente online. Clicou no golpe? Fique calmo! Os especialistas em segurança recomendam que você entre em contato com a sua operadora de celular para cancelar qualquer serviço de SMS pago que o hacker possa ter contratado; passe um antivírus no celular, para identificar possíveis malwares instalados; e por último, remova a permissão de notificações do Chrome, para que você não receba novas mensagens de golpe pelo telefone.