Desde a decretação do afastamento social por conta da pandemia do coronavírus, a procura por produtos de higiene, em especial álcool gel tem aumentado consideravelmente na rede varejista do município.

Como consequência disso, também aumentaram as denúncias de preços abusivos por parte dos moradores.

Segundo a chefe administrativa do Procon em Jaraguá do Sul, Rosilea Krawulski, desde a emissão do decreto que determinava o isolamento social, dia 23 do mês passado, o órgão tem recebido uma média diária superior a 50 denúncias do gênero.

“Temos recebido perto de 120 ligações das pessoas reclamando disso, sem contar os contatos feitos por e-mail e pelo WhatsApp”, comenta.

Com uma equipe reduzida devido à pandemia, a representante do Procon, ainda não tem números exatos dessa demanda, mas afirma que grande parte das denúncias que chegam tem relação ao aumento do preço do álcool gel e das caixas de um litro de leite.

“Ainda não temos uma média deste aumento, mas temos denúncias que apontam leite sendo vendido da R$ 3,75 o litro”, relata.

Já em relação ao álcool gel, Rosilea conta que no início da pandemia observou que o frasco de 500 ml deste produto poderia ser adquirido por R$ 9,00.

“Hoje recebemos aqui queixa de cidadão que aponta para a venda do mesmo produto, mas em frascos de 250 ml, com valor de R$ 15,90”, observa.

A chefe do Procon jaraguaense alegou que diligências têm sido feitas aos estabelecimentos comerciais por conta destas denúncias.

“No entanto, o volume de autuações ainda é baixo em relação às denúncias. Até porque boa dos comerciantes abordados tem comprovado que já recebe o produto com preço majorado dos fornecedores. Segundo eles, a argumentação de quem produz o produto é o aumento de custos dessa produção principalmente em relação ao transporte da mercadoria para a rede de varejo”, destacou Rosilea.

Ela acrescenta que a convocação desses fornecedores para que possam prestar esclarecimentos sobre esta prática não está descartada.

Plantão durante a pandemia

O Procon de Jaraguá do Sul, por força do decreto estadual devido à pandemia do coronavírus 19, está impedido de atender de forma presencial. No entanto, o órgão prossegue nas ruas com o trabalho de fiscalização.

Até última semana já haviam sido notificados mais de 20 estabelecimentos comerciais, o que resultou em autos de infração em supermercados, postos de combustível, distribuidora de produtos de limpeza e farmácia.

Além disso, o Procon jaraguaense prossegue com atendimento em forma de plantão (para esclarecimentos e denúncias) através dos seguintes canais: e-mail procon@jaraguadosul.sc.gov.br; pelo telefone (47) 2375 - 3237 e; pelo WhatsApp 98843 5640.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul