Instalado em Criciúma desde novembro do ano passado e ainda impossibilitado de receber seu “respeitável público” devido aos decretos por conta da pandemia de Covid-19, os integrantes do Circo Rakmer precisam de outras ajudas.

São 50 pessoas de diferentes estados, dentre elas, dez crianças, que integram o grupo, que possui contorcionistas, trapezistas, acrobatas, malabaristas, palhaços e equipes de administração, manutenção e montagem.

Apoiado pela Secretaria de Assistência Social, o Circo Rakmer, que estava em um terreno particular no Criciúma Shopping, passou a ocupar o pátio ao lado do Ginásio Municipal de Esportes Irmão Walmir Antônio Orsi. O lugar é usado para abrigar os trailers dos artistas e as carretas que carregam a estrutura.

“Como todos sabem, nosso circo encontra-se parado aqui em Criciúma. Nós estamos aguardando a baixa dos casos de Covid e, se Deus quiser, eu acredito que, entre duas a três semanas, nós retornaremos às nossas atividades, sempre pensando que o público venha. Nós recebemos muitos alimentos para as famílias aqui do circo e eu estou impetrando uma campanha para que eu possa alcançar algum valor aos meus companheiros, a mim, para nossas despesas mais urgentes”, explicou Jonas Santos, do setor comercial do Rakmer.

Segundo ele, apesar da expressiva doação de cestas básicas, alguns itens acabam ficando de fora, como carnes, por exemplo, dentre outras necessidades pagas.

“As doações de carne e de frango que recebemos foram repartidas e o pessoal tem algumas pequenas despesas, principalmente com as crianças. Qualquer valor é bem-vindo. Tenho certeza absoluta que já estamos com 90% do caminho andado para que, em breve, possamos voltar a trabalhar”, disse.

Como ajudar:

  • Caixa Econômica Federal
  • Operação: 013
  • Agência: 0495
  • Conta Poupança: 00379703-6
  • Titular: Wagner M. Crizel
  • CPF: 021 258 760 94