A advogada Névele Menezes Lima Santana, 37 anos, morreu de coronavírus 17 dias após um parto de emergência e sem ter a chance de conhecer a filha recém-nascida.

Névele estava grávida há 7 meses e ficou internada por 41 dias em Goiânia, onde precisou realizar um parto de emergência no dia 13 de abril, mas faleceu na última sexta-feira (30).

Ela deixa o marido, Danilo de Castro Santana, um filho de 9 anos e a filha recém-nascida, que está intubada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal para crescer e ganhar peso.

Foto: Reprodução Redes Sociais

Segundo a irmã, Névele não possuía comorbidades e deu entrada no hospital juntamente ao pai de 63 anos. Ele recebeu alta no dia 17 de abril.

"Ela teve uma melhora boa depois de algum tempo na UTI. Porém, piorou bruscamente na semana anterior a morte, de maneira que deixou os médicos sem entender o que estava acontecendo", explicou a irmã.

O pai está se recuperando em casa, utilizando cilindros de oxigênio. A mãe, que também teve Covid-19, teve 40% dos pulmões comprometidos, mas passa bem.

Homenagens

A Ordem de Advogados do Brasil publicou uma nota prestando condolências a família da vítima da Covid-19 nas redes sociais.

"O amor faz eterno o legado de quem o pratica. É assim que todos iremos recordar da bondade deste coração que marcou a vida de todos que tiveram a oportunidade de compartilhar de sua presença".

Foto: Reprodução Instagram