A Fundação do Meio Ambiente de Florianópolis (Floram) espera por um relatório do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) para apresentar um laudo sobre os motivos do aparecimento de espumas amareladas na Lagoa da Conceição, na Capital.

As imagens foram registradas no final de semana e chamaram atenção de frequentadores de um dos cartões postais de Florianópolis.

Por nota, a prefeitura da Capital diz que a espuma é decorrente da proliferação de algas nas águas da lagoa, que acontece por uma conjunção de fatores, tanto climáticos quando ambientais, conhecida como maré vermelha. Mas não descarta a ação humana. O pedido é para que as pessoas não entrem em contato direto com a espuma.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp