Desde a segunda-feira (18), está aberta a chamada de preços à contratação de empresa de engenharia para a reforma do Abrigo Institucional para Crianças e Adolescentes do bairro Tifa Martins. A empresa vencedora terá de executar a obra em duas etapas. A medida atende o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público em junho deste ano e revoga o TAC anterior, de 2013, que previa a construção de outra edificação. A reforma se faz necessária pelo fato da edificação, que soma mais de 10 anos, necessitar de reparos para o pleno funcionamento. O abrigo provisório do Tifa Martins, que presta o Serviço de Acolhimento Institucional para Crianças, Adolescentes e Família Acolhedora, tem capacidade para acolher 20 crianças e adolescentes. Segundo o diretor administrativo da Secretaria Municipal de Assistência Social, Joel Lucas Corrêa, as duas etapas somam R$863.531,60, montante que será assumido pelo município. A primeira etapa, que totaliza R$ 220.465,20, contemplará a remoção e demolição do telhado antigo, bem como a instalação da nova cobertura e revestimento, com término previsto até o final de 2016. Já a segunda etapa, prevista para ser iniciada em 2017, terá investimento de R$ 643.066,40, com a recuperação e adaptação do prédio e dos cômodos às exigências do Conselho Nacional da Criança e do Adolescente, para um espaço que remeta à ideia de lar. “O imóvel passará a ter aspecto de uma casa residencial, com sala de estar, sala de jantar, adaptações nos berçários, na cozinha e nos demais cômodos, transformando o lugar em um espaço mais aconchegante”, esclarece Joel Corrêa. Essa segunda etapa deve ser concluída até 31 de julho de 2017, conforme o TAC.