Vozes da Amazônia poderão ser ouvidas no espetáculo de abertura do 38° Festival de Dança de Joinville, no dia 6 de outubro.

Dirigido por Mário Nascimento, em uma produção inédita, o espetáculo "TA" trará ao palco o Corpo de Dança do Amazonas (CDA), companhia que é referência em dança contemporânea na região Norte do país, contando com um elenco de vinte e dois bailarinos.

Expressão curta, mas carregada de sentidos, TA significa 'grande' para os tikunas, povo originário do Amazonas, também como é sinônimo do local onde se vive. Para esse povo, a língua é parte deles, no qual o ambiente também compõe o idioma, seja com piados, roncos ou chiados.

Foto: Divulgação

Assim, Mário propõe o pensar: que grande corpo é esse? Utilizando da dança para representar o território que abriga, acolhe, alimenta e precisa também de cuidados, apresenta toda força de um povo que vive nessa amplitude – o Amazonas.

O presidente do Instituto Festival de Dança de Joinville, Ely Diniz, aposta em uma noite de muitas emoções, em função da criação e condução do espetáculo pelo renomado Mário Nascimento e do elenco que transborda talento.

“A abertura do Festival de Joinville é um momento que, tradicionalmente, busca impressionar e tocar a plateia de forma significativa com sua mensagem, seja essa estética, filosófica ou social. Propor essa experiência com o Corpo de Dança do Amazonas é satisfatório e certamente presenciaremos um show de emoções”, disse.

Sobre Corpo de Dança do Amazonas

O Corpo de Dança do Amazonas – CDA foi criado em 1998 pelo Governo do Estado do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura, para compor os Corpos Artísticos do Teatro Amazonas.

A companhia é referência em Dança Contemporânea no Amazonas e na Região Norte do país, mantém uma programação artística com repertório diverso.

Vem construindo um patrimônio imaterial reconhecido nacionalmente. São mais de 60 obras realizadas com a colaboração de artistas convidados do Brasil e do exterior, que mostram a
diversidade cultural local por meio da pluralidade da dança contemporânea.

Foto: Divulgação

Por meio de suas ações, o CDA visa a difusão da dança, o aprimoramento técnico e artístico, a pesquisa, o desenvolvimento de projetos artístico culturais e a formação de um público crítico, que receba em cada apresentação a qualidade, a energia e a paixão que a companhia tem no seu jeito de fazer dança.

O CDA visa, ainda, articular diálogos que ampliem e potencializem sua capacidade de atuação, sempre pensando e repensando sua função e contribuição na formação cultural, levando em consideração a singularidade da Amazônia e a diversidade e abrangência da cultura.

Ficha Técnica

Diretor Artístico: Mário Nascimento
Assistente de Direção e Produção: Branco Souza
Inspetor e Assistente de Produção: Wallace Heldon
Assistente de Coreografia e Maitre de Balé: Paulo Chamone
Professora de Condicionamento Físico: Liene Neves
Professora de Dança Contemporânea: Rosa Antuña
Técnico de Iluminação Cênica: Jeyder Santos

Elenco

Adailton Santos, Adriana Goes, Ângela Duarte, Cléia Santos, Felipe Cassiano, Gabriela Lima, Helen Rojas, Ian Queiroz, Júlio Galúcio, Larissa Cavalcante, Liene Neves, Luan Cristian, Nonato Melo, Pammela Fernandes, Rodrigo Vieira, Rosi Rosa, Sumaia Farias, Talita Torres, Thaís Camilo, Valdo Malaq, Victor Venâncio, Wellington Alves.

Fonte: Festival de Dança de Joinville