Em pronunciamento on-line na tarde desta quinta-feira, o prefeito de Criciúma Clésio Salvaro voltou a defender a abertura do comércio de varejo e a normalização do transporte público.

Segundo ele, o decreto municipal, de medidas de isolamento social, venceu no dia 6, mas é obrigatório respeitar o decreto do Governo do Estado.

Em coletiva agora há pouco, o governador Carlos Moisés informou que, sábado ao meio-dia, “se tudo transcorrer dentro da normalidade”, deverá anunciar alguma medida para retorno, que poderá ocorrer na segunda-feira.

“Pelo decreto do prefeito tudo já deveria voltar ao normal, como a Prefeitura que já está a todo vapor desde segunda-feira. Mas o decreto do Governo do Estado tem que ser cumprido”, explicou.

Salvaro acrescentou que é fundamental observar as medidas necessárias, como higienização e distanciamento, para evitar a transmissão do coronavírus na volta à normalidade.

“Todos já sabem que sou um defensor da abertura de todo o comércio e da normalidade do transporte coletivo. Obviamente de forma organizada e com medidas restritivas, como uso de máscaras, do álcool em gel e do distanciamento seguro, que é de 1,5 a 2 metros um do outro. Acredito que seja mais humano e mais justo do que por a polícia para fechar tudo”, disse.

O chefe do Poder Executivo criciumense reforçou que tem a mesma opinião em relação ao transporte coletivo.

“Também com as mesmas medidas, não havendo superlotação e com as janelas abertas para a ventilação. Notamos nos últimos dias, em alguns veículos, quatro, cinco pessoas, aglomeradas com os vidros fechados, aglomeração também em calçadas, o que não é seguro. Nós defendemos, investimos e trabalhamos muito para que tudo volte o mais rápido possível ao normal. Como parar tudo? Não existe isso. A vida tem que continuar, com costumes diferentes”, colocou.

Líder do Governo na Câmara, o vereador Aldinei Potelecki também opinou sobre o retorno à normalidade nas esferas do comércio e transporte público.

“O vírus está circulando, isso é uma realidade, e as pessoas precisam tomar os cuidados necessários. Vejo muitas pessoas na rua, sem máscara. É importante ressaltar que, quando se usa você não está somente se protegendo como protegendo as demais pessoas, o que é de fundamental importância. Acreditamos e defendemos que as coisas têm que voltar ao normal, mesmo que normal não será. A Câmara de Vereadores está junto nesse objetivo para que a cidade tenha segurança e volte a trabalhar”, concluiu.