“Nós fomos pegos de surpresa quando fomos realizar o edital do processo de contratação dos ACTs para 2020”, enfatizou a secretária de educação de Criciúma, Roseli de Lucca. Em entrevista à Rádio Hulha Negra, na manhã desta quarta-feira, 13.

No início dessa semana foram abertas as inscrições para o processo seletivo simplificado de professores admitidos em caráter temporário (ACTs), e o que vem intrigando os professores do município é a chamada Quarentena. Essa quarentena, diz que os profissionais que trabalharam por dois anos, em qualquer secretária do município, precisam fazer uma “pausa”, para poder retornar ao trabalho, nos anos seguintes.

“Foi um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado no governo anterior, juntamente com o Ministério Público”, comentou a secretária. “Nesse TAC, o Ministério Público exigiu que o governo municipal fizesse uma lei para a contratação dos profissionais das secretarias”, completou.

Segundo Roseli, já foi solicitado que derrubassem a quarentena na secretária da educação, como é feito atualmente na Rede Estadual de Ensino, mas sem sucesso. “Esse é um desejo do município, vai ser um grande prejuízo para a educação municipal não poder contar com esses profissionais”, relatou.

De acordo com a secretária, o prefeito Clésio Salvaro já se comprometeu em realizar um Concurso Público. “Por conta da reforma administrativa, que será votada em breve, nós não temos como lançar um edital para o Concurso, sem saber quais regras ficarão definidas, mas o prefeito já deu sua palavra, vamos realizar o Concurso Público para os professores”, finalizou.

Manifestação

Segundo a presidente do Sindicato dos Servidores, Jucélia Vargas, uma manifestação está sendo organizada para a tarde desta quarta-feira, 13. “A partir das 13h30 nós estaremos em frente a Prefeitura de Criciúma, em busca de uma solução. São mais de 500 servidores diretamente afetados, o ano letivo de 2020 poderá ficar comprometido”, ressaltou.